Leproso

De sinônimo de acesso fácil ao poder, Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT, passou a ser evitado por seus – ainda – companheiros. Indicado por Delúbio como uma das suas testemunhas de defesa à Comissão de Ética do PT, o presidente municipal do partido do Rio, Eugênio Soares, se declarou indignado com a indicação. Além de defender a expulsão de Delúbio, Eugênio enviou carta à comissão “pedindo esclarecimentos sobre os motivos” da sua convocação para depor. Pelo visto, ser considerado aliado de Delúbio implica dar explicações sem fim ao PT e à opinião pública.

Gratidão
A vida da elite financeira mudou muito desde o início do governo Lula. Para (muito) melhor! Nos primeiros seis meses de Lula no Planalto, os 17 maiores bancos que operam no Brasil comemoraram o maior lucro líquido da sua história num primeiro semestre: R$ 6,2 bilhões. Para garantir o pagamento desse “semestralão”, o ministro Antônio Palocci produziu um superávit primário (economia para pagar juros) de R$ 40,009 bilhões, o maior desde o início da série histórica do Banco Central (BC), em 1991. O valor foi R$ 5,5 bilhões maior do que exigido pelo então acordo com o FMI e R$ 14,9 bilhões superior aos R$ 25,1 bilhões ofertados pelo tucano no mesmo período do último ano do seu longo reinado.
Ao entrar no seu terceiro ano, a incensada política econômica de Lula e Palocci se superou: apenas o lucro dos dois maiores bancos privados do país alcançou R$ 5 bilhões. Para garantir o pagamento do “semestralão” de 2005, o superávit primário este ano saltou para R$ 60 bilhões. Ou seja, 6,4% de tudo que o país produziu nos primeiros seis meses deste ano foram destinados a forrar a mesma banca, que, grata, assevera que a política econômica deve ser intocável, independentemente de quem a população colocar no comando do país.

Importação fraca
A balança comercial fluminense saiu do déficit, registrado em julho de 2004, para superávit, no mês passado. Segundo a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), as exportações tiveram forte contribuição das vendas de petróleo, acrescidas da contabilização de quase US$ 600 milhões referentes aos embarques do produto em junho. O bom resultado alcançado reflete, ainda, baixa expansão das importações – na faixa de 13%, com sinais de desaceleração das compras externas. Os números serão divulgados nesta quarta-feira.

Nas ruas
A empresa Manobra Park, que oferece serviço de manobristas em bares e restaurantes – valet parking, como gosta a elite brasileira -, atingiu faturamento anual de R$ 100 mil em apenas três anos de atividade. No período, foram mais de 270 mil clientes no bairro de Ipanema, onde a companhia atua.

Em dólar
Por trás do aumento no gás e um possível aumento nos combustíveis, está a pressão dos acionistas da Petrobras, em sua maioria estrangeiros. Segundo um sindicalista do setor, FHC vendeu as ações da estatal na Bolsa de Nova York e, para ganhar simpatia da sociedade, estimulou trabalhadores brasileiros a usarem o FGTS para comprá-las. E o investidor quer lucro, ainda por cima em dólar. A Petrobras, que responde por mais de 95% da produção de petróleo e gás, resiste à caolha lei que a obriga a se balizar pelos preços internacionais.

Compromisso
A Petrobras aproveitou a divulgação de seu Plano de Negócios para o período 2006-2010 para reafirmar o seu compromisso com o mercado de gás natural – o de maior crescimento entre os diversos combustíveis. O plano prevê investimentos de US$ 6,5 bilhões para a área de gás e energia, mesmo em “um ambiente de maiores custos”, além dos recursos destinados à exploração e produção de gás natural.

Meio cheio ou meio vazio?
Pesquisa feita no site do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi) pergunta se a crise política “vai afetar seriamente o desempenho econômico brasileiro”. Até agora, em 118 votos, o resultado é 50% para “sim” e 50% para “não”. Já se a pesquisa tentasse descobrir se a equipe econômica prejudica seriamente o desenvolvimento do país…

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO Dirceu de Palocci
Próximo artigoCinto apertado

Artigos Relacionados

Alta dos preços leva a aumento de protestos

Agitação em países onde manifestações eram raras preocupa FMI.

Montadoras não vieram; demissões, sim

Promessas de Doria e Bolsonaro para fábrica da Ford não passaram de conversa para gado dormir.

Ganhos de motoristas de app desabam

Renda média é de pouco mais de 1,5 salário mínimo.

Últimas Notícias

Câmara deve colocar em votação PL que desonera tarifas de energia

Em 2021, o Brasil passou pela pior crise hídrica em mais de 90 anos

Metodologia para participação de investidor estrangeiro

Serão considerados os dados de liquidação das operações realizadas no mercado primário nos sistemas da B3

Fitch eleva rating do Banco Sicoob para AA (bra)

Houve melhora do perfil de negócios e de risco da instituição

Petrobras Conexões para Inovação cria robô de combate a incêndio

Estatal: Primeiro no mundo adaptado para a indústria de óleo e gás

Brasil tenta ampliar diálogo com a UE

Debate da recuperação econômica nas duas regiões e discussão sobre as perspectivas das políticas fiscais