Localiza e Unidas: quais os fundos que surfaram essa onda

Altas fortes dos papéis podem ter ajudado o retorno de ontem de vários fundos de ações.

Opinião do Analista / 11:09 - 24 de set de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Ontem, o mercado foi surpreendido com a celebração de um Acordo de Incorporação de Ações entre Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3). Esse acordo prevê a combinação dos negócios de ambas as empresas, criando uma companhia combinada, que será a maior empresa no setor de aluguel de carros no brasil. Segundo o "Brazil Journal", usando números de 2019, a transação cria uma companhia com faturamento de R$ 15 bilhões, Ebitda de R$ 3,5 bilhões, e frota combinada de 490 mil carros.

Apesar de o acordo ainda ter que ser aprovado pelos acionistas de ambas as companhias em suas respectivas assembleias gerais e, também, deve ser aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), as ações de ambas as empresas fecharam com fortes altas. As ações ordinárias da Localiza fecharam em alta de 13,97% enquanto as da Unidas subiram 17,27%, em dia em que o Ibovespa caiu 1,60%.

Para saber quais fundos de ações da plataforma da XP podem ter se aproveitado das fortes altas desses papéis, fizemos um levantamento na plataforma Economatica da última carteira disponibilizada por todos os fundos, maio de 2020. Isso não é uma garantia de que esses fundos tinham esses papéis ontem, mas há uma boa chance de que a maioria ainda estivesse posicionada.

Dos 122 fundos Long Only e Long Biased da plataforma (excluindo os fundos espelho, Indexados e Índice Ativos) 46 possuíam em maio pelo menos 1% de ações da Localiza e 31 tinham pelo menos 1% do PL investido em Unidas. Nas tabelas abaixo estão os fundos com maiores posições nas empresas.

Conversamos com alguns dos gestores que possuem posições nas empresas e se mostraram bastante animados com a possível fusão.

A Reach Capital, que possui Unidas em suas estratégias, já gostava há muito tempo do setor de locadoras de veículos pela grande oportunidade de crescimento. Eles comentaram que a Unidas já gerou muito valor com outras fusões, provando que a escala é muito importante nesse negócio. Por isso, acreditam que a fusão entre Localiza e Unidas tem um grande potencial de destravar valor. A gestora vê como principal risco o Cade inviabilizar a operação, porém acreditam que a autarquia deve permiti-la, com a possibilidade de algumas ressalvas que não trariam problemas à operação.

Outra gestora com quem conversamos também vê tendências bastante positivas para o setor e acredita que a união das duas empresas levará a um forte crescimento, mesmo em cenários de crescimento econômico mais adversos. Além disso, tanto Localiza quanto Unidas possuem times de gestão alinhados e experientes, balanços sólidos, vantagens competitivas de escala importantes e capacidade de execução. Na visão desse gestor, o acordo entre as empresas não era esperado e acredita que o grande desafio a ser monitorado é o processo de aprovação pelo Cade.

.

Mauricio Bezner

Analista de Fundos de Investimento

XP Investimentos

www.xpi.com.br

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor