Longe do front

Israel anunciou a descoberta da maior reserva de gás natural em sua história, no campo offshore de Tamar-1, a 90km da costa de Haifa, no Mediterrâneo. Segundo estudos preliminares, as reservas podem chegar a 88 bilhões de metros cúbicos de gás de qualidade superior ao previsto. Atualmente, Israel depende do fornecimento feito pela egípcia Mediterranean Gas Company e pela britânica BG Group.

Recorde
No ano passado foram realizadas 7.683 transplantes de órgãos e tecidos no Estado de São Paulo, resultado recorde, 26,7% superior ao registrado em 2007. Na média houve 21 transplantes por dia, ou seja, quase um por hora, informa a Secretaria estadual da Saúde. Rim foi o órgão com maior número de transplantes (812), seguido de fígado (430), pâncreas (122), coração (74) e pulmão (47). Além disso, houve 6.198 cirurgias de córneas, consideradas tecidos.

Não é a Petrobras
Espera-se ferozes e raivosas críticas dos defensores dos bancos públicos sobre as duas operações feitas pelo grupo Votorantim com Banco do Brasil e BNDES, que retiraram R$ 7,4 bilhões das instituições estatais. É dinheiro que vai fazer falta ao pequeno e médio empresário; é a grande empresa abocanhando toda a verba oficial. Ou será que a consciência dos críticos termina quando o tomador do dinheiro não é uma estatal?

Canelada
As imperfeições do mercado livre não limitam-se aos negócios e às finanças. Também estendem-se ao campo simbólico. Enquanto clubes europeus, beneficiados pelo fim do vínculo dos jogadores com os clubes – transferido pela Lei Pelé para empresários como seu autor – vêm ao Brasil importar atletas por verdadeiras barganhas, trata-se de um problema da vida inerente ao poder do mais rico.
No entanto, bastou um (muito) rico sheik dono do Manchester City pretender levar Kaká para seu time, e a imprensa européia passou a bradar contra “valores imorais” e até calcular quantas habitações poderiam ser construídas com os cerca de US$ 150 milhões oferecidos pelo brasileiro. Embora a transação tenha malogrado, fica pergunta: a mão invisível do mercado só vale para um lado?

Árabe, não!
Em tempo, o sheik Mansour Bin Zayed al Nahyan adquiriu o Manchester City dentro das regras de mercado que marcam o futebol inglês, cujos principais clubes têm ações negociadas em bolsa podendo ser adquiridas livremente, por nacionais ou não.

E agora, Skaf?
Depois de o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, atendendo a pedido do presidente da Fiesp, Paulo Skaf, revelar que as empresas abocanharam cerca de R$ 3 bilhões do FAT e, mesmo beneficiadas por dinheiro público oriundo de um fundo de apoio ao trabalhador, demitiram funcionários, fica a dúvida. Irá Skaf orientar os filiados da Fiesp a devolverem o dinheiro obtido a crédito subsidiado e recorrerem ao mercado?

Bom de gogó
Em tempo, caso Skaf adote essa sugestão, espera-se que seja mais bem-sucedido do que na promessa de redução de preços que se seguiria ao fim da CPFM. A contribuição já teve até missa de um ano por seu passamento, mas redução de preços ninguém viu.

“Who is Bush”?
Pela quantidade de “Xô, Bush!” estampados nas colunas de jornalões brasileiros, o ex-presidente dos Estados Unidos deve ter passado os últimos oito anos abduzido. A exemplo, de Collor pós-impeachment, ninguém nunca apoiou George  Bush, nem a invasão do Iraque, nem ouviu falar em fraude em suas duas eleições…

Novo capitalismo
Após o monopólio do cimento, rumo ao da celulose, o grupo Votorantim ficará com o monopólio das verbas oficiais?

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorComo nos velhos tempos
Próximo artigoLado a lado

Artigos Relacionados

Indústria naval apresenta propostas para eleições 2022

Setor quer deixar para trás maré ruim dos últimos 7 anos

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Últimas Notícias

Acqio inclui transações via Pix em suas soluções de pagamento

Em abril os pagamentos feitos via Pix atingiram a marca histórica de 11,5%, no comércio eletrônico

Pedidos de empréstimos recuam e cartão continua vilão

Segmento teve queda de 8,3% no mês de maio.

Prazo para renegociar dívidas com a União é prorrogado até outubro

Estão disponíveis dez editais que preveem condições diferenciadas de pagamento dos débitos.

Estados reduzem ICMS, mas dólar pode elevar combustíveis

Ao menos 11 governos anunciaram queda do imposto.

Fertilizantes e óleo reduzem superávit da balança comercial em junho

Governo reduz projeção para o ano: US$ 81,5 bilhões.