Lucro de R$ 4,1 bilhões da B3 cai 2% em 2023

52
Bolsa de Valores B3 São Paulo (Foto: Rovena Rosa/ABr)
Bolsa de Valores B3 São Paulo (Foto: Rovena Rosa/ABr)

A B3 S.A. (B3SA3) divulgou, nesta quinta-feira, os resultados financeiros do quarto trimestre de 2023 e o consolidado do ano. A receita total atingiu R$ 2,5 bilhões, queda de 2,9% em comparação com o mesmo período de 2022 e em linha com o terceiro trimestre de 2023.

O lucro líquido recorrente foi de R$ 1,1 bilhão, queda de 8,2%, em comparação ao mesmo período de 2022, e de 8,7% considerando o terceiro trimestre de 2023.

No ano, o lucro líquido da B3 em 2023 totalizou R$ 4,1 bilhões, o que representa recuo de 2% em comparação a 2022. As distribuições de resultados aos acionistas em relação ao exercício totalizaram R$ 5 bilhões, entre dividendos, juros sobre o capital próprio e recompra de ações. O percentual dos lucros pagos aos acionistas (payout ratio) foi de 122% do lucro líquido societário do período.

Os resultados do projeto de ganho de eficiência, implementado no segundo semestre de 2022, ficaram evidentes em 2023. As iniciativas e a disciplina na gestão dos custos refletiram positivamente na despesa total da companhia ao longo do ano, que apresentou crescimento de 4,7% em relação à 2022. Excluindo os efeitos da consolidação de Neurotech, o crescimento foi de 2,9%, abaixo da inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) no período.

Nesse contexto, a queda de 15% na receita do segmento de Ações e Instrumentos de Renda Variável foi compensada quase que integralmente pelo bom desempenho nos demais segmentos. O Balcão teve crescimento de 15%, consequência do aumento das taxas de juros, que impacta tanto as emissões quanto o estoque dos instrumentos de renda fixa. A Unidade de Infraestrutura para Financiamentos teve crescimento de 12%, devido ao efeito do Programa Desenrola e do melhor cenário da indústria automotiva. E o segmento Tecnologia, Dados e Serviços registrou aumento de 9% na receita, refletindo a consolidação dos resultados de Neurotech e o crescimento do número de usuários nos sistemas da companhia.

Espaço Publicitáriocnseg

Mesmo com a tendência de redução das taxas de juros, estas ainda permaneceram em nível elevado e o segmento de Ações e Instrumentos de Renda Variável não apresentou recuperação consistente no período. O volume financeiro médio diário negociado em ações (ADTV) totalizou R$ 24,3 bilhões, o que representa alta de 2% na comparação com o terceiro trimestre. Em relação ao quarto trimestre de 2022, houve queda de 24,8%, principalmente devido às eleições que aconteceram naquele período e impactaram os volumes do segmento.

Entretanto, o segmento de Balcão manteve a trajetória de crescimento nas emissões e estoques de todos os instrumentos de renda fixa. As áreas de Infraestrutura para Financiamento e de Tecnologia, Dados e Serviços também registraram crescimentos significativos em suas receitas ao longo do trimestre.

“Mesmo com redução de receitas no segmento de listados, que reflete também as incertezas sobre o comportamento das taxas de juros nos EUA e nas principais economias do mundo, conseguimos manter o patamar das receitas em comparação ao trimestre anterior. Isso mostra a força do modelo de negócios da B3, com estratégia de receitas diversificadas e segmentos com exposição à diferentes fatores de crescimento”, explica André Veiga Milanez, diretor-executivo Financeiro, Administrativo e de Relações com Investidores.

Destaques

Dentre os destaques do trimestre, em novembro, a B3 lançou suas plataformas de negociação de grandes lotes de ações, que registraram ADTV de R$ 6,7 milhões em dezembro. Outra novidade foi o acordo firmado com a ACX Holding, uma das principais plataformas de negociação para o mercado de créditos de carbono no mundo, com o objetivo de estabelecer o funcionamento de uma plataforma dessa natureza no mercado brasileiro.

As despesas totais da companhia registraram crescimento de 9,9% em relação ao mesmo trimestre de 2022 e de 18,9% em relação terceiro trimestre. Os números foram influenciados, principalmente, por despesas incorridas no desenvolvimento e operação da plataforma do programa Desenrola e também por contribuições relativas à atividade de autorregulação, no intuito de suprir as necessidades de caixa dos próximos exercícios.

As distribuições do trimestre somaram R$ 1,4 bilhão, sendo R$ 500 milhões em recompras e R$ 604 milhões em dividendos, incluindo R$ 374 milhões deliberados no dia 22 de fevereiro de 2024, e R$ 334 milhões em juros sobre capital próprio.

Receita do segmento Listado

No quarto trimestre, o segmento Listado gerou receita de R$ 1,4 bilhão (56,9% do total), o que representa uma queda de 13,5% em relação ao mesmo período de 2022.

Foi registrada queda de 24,8% no ADTV de ações à vista, número explicado principalmente pela comparação com o cenário de maior volatilidade no último trimestre de 2022, devido às eleições.

Além disso, houve redução generalizada nos volumes dos mercados de ações globais, influenciada pelos ciclos de aperto monetário nas principais economias, apesar dos cortes consecutivos na taxa de juros básica no Brasil, que ainda permaneceu em níveis elevados. Já o número médio de contas na depositária de renda variável cresceu 4,0% em comparação ao mesmo período de 2022.

Receita do segmento Balcão

O segmento de Balcão obteve receita de R$ 399 milhões (16,0% do total), aumento de 14,7%.

O volume de novas emissões e o estoque médio de instrumentos de captação bancária registrados no quarto trimestre cresceram 2,6% e 8,0%, respectivamente. As emissões dos outros instrumentos de renda fixa tiveram crescimento de 62,1%, impulsionado principalmente pelo aumento de 73,6% nas emissões de instrumentos do agronegócio.

Já o estoque médio de instrumentos de dívida corporativa aumentou 2,2%. Outro destaque foi o contínuo crescimento do Tesouro Direto, cujo número de investidores e o estoque médio cresceram 15,9% e 26,4%, respectivamente.

Infraestrutura para Financiamento

O segmento de Infraestrutura para Financiamento obteve receita de R$ 153,2 milhões (6,1% do total), aumento de 38,0% em relação ao quarto trimestre de 2022. O número foi influenciado pelas receitas provenientes da plataforma desenvolvida pela B3 para o programa Desenrola, além do crescimento no número de veículos financiados.

O número de veículos vendidos no quarto trimestre aumentou 8,8%, devido a um cenário mais positivo que apresentou reduções nas taxas de juros e normalização das cadeias de suprimentos. Aliado a isto, o número de financiamentos cresceu 17,6%, com destaque para o aumento de 28,5% no número de automóveis novos financiados.

Já o percentual de veículos financiados alcançou 33,2% dos veículos vendidos, um aumento de 2,5 pontos percentuais em comparação com o mesmo período do ano passado.

Tecnologia, Dados e Serviços

O segmento de Tecnologia, Dados e Serviços teve receita de R$ 522,0 milhões (20,9% do total), representando alta de 11,5% em relação ao quarto trimestre de 2022.

Ao longo do trimestre, a quantidade média de clientes do serviço de utilização mensal dos sistemas de Balcão aumentou 8,1%, resultado, principalmente, do crescimento da indústria de fundos no Brasil. Outro destaque foi o serviço de co-location, que apresentou um aumento de 4,9% no número de clientes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui