Lucro por ação do setor bancário pode cair 13%

Apesar da previsão, analistas do UBS recomendam compra de papéis do Bradesco e Itaú.

Acredite se Puder / 17:06 - 1 de abr de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Os analistas do UBS estão projetando para este ano, uma queda de 13% no lucro por ação do setor bancário. Mesmo assim, não desaconselham a aquisição dos papéis do Itaú e do Bradesco. A recomendação para os papéis do primeiro é de compra, pois avaliam que a cotação está num nível baixo, mesmo considerando o atual cenário de maior aversão ao risco com o coronavírus. Porém, cortaram o preço-alvo de R$ 38 para R$ 27. No pregão da quarta-feira, as ações preferenciais caíram 0,22% para R$ 21,65, enquanto as ordinárias perderam 5,33% e foram para R$ 20,89.

Os títulos do Bradesco continuam como o top pick do setor para os técnicos do banco suíço, apesar deles terem cortado o preço-alvo de R$ 45 para R$ 30. Acreditam que o Bradesco deve ser afetado negativamente por uma exposição acima da média ao segmento de pequenas e médias empresas e também por ter alguma no segmento de seguro de saúde. Mas, por outro lado, tem taxa de serviço mais resiliente que seus pares (menos asset management e banco de investimentos) e possui uma taxa de cobertura de inadimplência muito mais forte, que deve compensar parte da deterioração da qualidade dos ativos. Na quarta-feira, as ações preferenciais perderam 4,95% baixando para R$ 19,74, enquanto as ordinárias diminuíram 4,79% para R$ 17,90.

 

SEC processa promotor de festivais fictícios

O promotor de shows cristão Jeffrey E. Wall, de Freeport, Maine, através de sua empresa, The Lighthouse Events LLC, enganou 145 investidores em US$ 3 milhões através de ofertas não registradas, mas que tinham a promessa de que os recursos seriam apenas utlizados para promover e sediar concertos festivais de músicas cristãs. A Securtities and Exchange Commission, no entanto, descobriu que os fundos foram utilizados para outras despesas, incluindo a liquidação da dívida da Lighthouse.

Na terça-feira, o magistrado John H. Rich III emitiu um julgamento sumário atendendo a SEC em todas as reivindicações em sua denúncia. O julgamento do tribunal proíbe permanentemente Wall e a Lighthouse de violar as disposições antifraude e de registro das leis federais de valores mobiliários. O tribunal também pagassem, solidariamente, US$ 1,6 milhão como restituição dos ganhos ilícito e mais US$ 202 mil em juros de prejulgamento e aplicou multas civis individuais de US$ 1,6 milhão contra Wall e igual contra a Lighthouse.

O Gabinete de Educação e Advocacia para Investidores da SEC emitiu um alerta ao investidor, para evitar fraudes e, investimentos em sua comunidade baseada na fé, incentivando-os a se protegerem e as suas comunidades contra fraudes de membros de uma fé compartilhada.

 

Nem Trump demove príncipe saudita

As cotações do barril de petróleo continuam sem apresentar sinais de recuperação, apesar da pressão dos Estados Unidos sobre a Arábia Saudita para reduzir os níveis de produção. O barril de Brent desceu 4,25% para US$ 25,23 e, nos Estados Unidos, o barril de West Texas Intermediate perde 0,05% para os US$ 20,47, depois que foi infrutífera a conversa do presidente Donald Trump com o presidente russo, Vladimir Putin e com o princípe Mohammed bin Salman, no sentido de que estes dois países pudessem resolver as suas divergências e, desta forma, permitir que os sauditas recuassem no reforço das exportações que têm usado para pressionar a Rússia. A Arábia Saudita, como já havia declarado, continuará fornecendo mais 12 milhões de barris diários. Porém, de acordo com os economistas do Goldman Sachs, nem mesmo um eventual fim da disputa entre os dois países pode evitar excesso de petróleo.

 

IRB liderou as perdas trimestrais

No pregão desta quarta-feira, as ações do IRB sofreram perdas de mais de 8,5%, chegando a ser negociadas a R$ 8,80. No trimestre, tiveram a maior baixa registrada entre as ações que compõe o Ibovespa, apesar de não sofrerem nenhum impacto do vírus chinês, mas os problemas internos da companhia provocaram as perdas mais acentuadas no sell-off do mercado. Assim, a cotação da resseguradora brasileira caiu mais de 75,15%. A empresa sofreu com as mudanças nos cargos de liderança após a falta de confirmação e também do desmentido de que a Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, tinha triplicado sua participação acionária, pois esse fundo de hedge não possuía nem um só título, além dos questionamentos sobre o balanço e até uma ação da Polícia Federal.

 

XP Asset reduz participação na Via Varejo

Na quarta-feira, as ações da Via Varejo perderam mais de 12% ao cair abaixo de R$ 4,65. A única explicação é que XP Asset reduziu de 5,4% para 2,9% a participação acionária na companhia, cujos títulos pertenciam às carteiras dos seus fundos de investimento. Esse foi o comunicado feito pela controladora Casas Bahia e do Ponto Frio. Pelo Twitter. João Braga, sócio-gestor da XP Asset, afirmou que, no momento, não faz sentido concentrar a carteira como há dois meses, quando era difícil encontrar ativos baratos na Bolsa. Além disso, afirmou que a posição na varejista era muito grande, muito maior que as outras, mas continua gostando do papel. Ressaltou a troca foi por ações de empresas com receitas dolarizadas e que sofreram muito, como Vale e Suzano. No ano, as ações da Via Varejo acumulam baixa de 58%.

 

Covid provou bolha nas ações de construção?

Após a alta de 106% das ações da construção civil na bolsa, as opiniões se dividiram se aquilo era um movimento de bolha. Veio o coronavírus, e a cotação baixou para um terço do que era registrado. Foi bolha ou não?

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor