Líder

Em 2004, a circulação diária média dos jornais brasileiros foi de aproximadamente 6,5 milhões de exemplares. Segundo dados do IBGE, os jornais brasileiras recebem cerca de uma quarto das verbas publicitárias no país, quase R$ 3 bilhões; pesquisa do Ibope realizada em maio mostra os jornais brasileiros como o meio de comunicação de maior credibilidade, com 74% de índice confiança; essa mesma pesquisa indica que os leitores do jornal são aqueles com melhor colocação e realização no mercado de trabalho. Estas informações fazem parte de dois trabalhos divulgados pela Associação Nacional de Jornais (ANJ): a pesquisa “A Diferença do Jornal na Vida dos Brasileiros” e o primeiro Relatório de Responsabilidade Social da entidade, que representa 125 jornais no país. A íntegra está no site www.anj.org.br

Retirada
Depois das informações – não confirmadas oficialmente – de que os grupos Aker Promar e Camargo Corrêa iriam se unir para participar da licitação da Transpetro, que visa à construção de 26 navios e está orçada em cerca de US$ 1,9 bilhão, agora as notícias são surpreendentes: o Aker Promar não iria mais participar da licitação da estatal. Os motivos não foram revelados. O presidente da Transpetro, Sérgio Machado, questionado pelo MM, não negou nem confirmou a informação.

Pressa
O Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Unafisco) está preocupado com a pressa do governo ao enviar para o Congresso em regime de urgência o projeto de lei que cria a Super Receita. A presidente do Unafisco do Rio, Vera Teresa Balieiro, diz que o governo está atropelando novamente a sociedade, como fez com a MP 258 e foi derrotado no Senado. O maior entrave para os auditores fiscais da Receita Federal aceitarem a fusão é a unificação das carreiras.

Fechando a porteira
O Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª região, de São Paulo, publicou, quarta-feira, o acórdão do julgamento em que restabeleceu, por unanimidade, a exigência do diploma de jornalista para exercer a profissão. Com isso, a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) espera que as delegacias regionais do Trabalho interrompam a emissão de registros precários e cassem os cerca de 10 mil concedidos nos cerca de quatro anos de vigência da liminar que suspendera a exigência do diploma. Ficam assim fechadas as portas para que quiser seguir exercer a profissão sem curso universitário.

Oráculo perdido
A súbita lembrança do ministro Antônio Palocci de culpar a crise política pelo desastroso desempenho da economia no terceiro trimestre, que desabou 1,2% enquanto o resto do mundo crescia, mostra que o choque de realidade afetou os neurônios do ministro. Como todo mundo sabe, quando qualquer membro da confraria Comandatuba fala de economia sempre se refere no mercado financeiro (MF). E no MF, a bolsa bate recordes quase diários, o C-bond está cotado acima de 100% do valor de face etc. etc. Será que o baque da divulgação do PIB pelo IBGE derrubou a conexão de Palocci com o MF?

Garantia futura
Já o presidente Lula continua a operar no mercado futuro (MF). Depois da divulgação do PIB do terceiro trimestre indicar que o país deve crescer pouco mais de 2% em 2005, Lula – repetindo FH e Pedro Malan – agiu rapidamente: anunciou que, em 2006, 2007 e até 2010 ninguém segura o Brasil.

Causa e efeito
Se engana quem atribui a queda do PIB no terceiro trimestre a um “erro de mão” da equipe econômica. Não houve erro algum. O que aconteceu está no cerne da política econômica implantada desde o final do governo Sarney. Basta recordar o resultado do PIB nos últimos 15 anos. Mas os neoliberais e a mídia amestrada esclarecem: os fundamentos da economia estão ótimos e “ano que vem” o crescimento sustentado chegará.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Inflação engorda lucros de bilionários de energia e alimentos

Fortunas dos ricaços desses 2 setores aumentaram US$ 1 bilhão a cada 2 dias desde 2020.

Últimas Notícias

Triste realidade

Em cada 4 bairros do Rio, 1 tem milicianos ou traficantes

Pré-candidatura de Ceciliano ao Senado ganha apoio na Região Serrana

Prefeito do PSB vira as costas para candidato do partido.

Informalidade atinge 40,1% da população ocupada

Segundo IBGE, desemprego caiu para 9,8%; rendimento fica estável.

Empresas buscam alternativas para captar recursos

Por Luciano Camargo Neves.

Bacen chinês enfatiza importância de apoio financeiro à economia real

O banco central da China disse nesta quarta-feira que irá construir um mecanismo eficaz para fornecer apoio financeiro à economia real.