Lula à direita

A ortodoxia do Banco Central sob a batuta de Henrique Meirelles acaba colocando o Governo Lula à direita da ditadura na administração Geisel em matéria de política monetária. Ou algum petista assinaria a declaração, pronunciada, em 2004, pelo economista João Paulo dos Reis Velloso, ministro do Planejamento do governo Geisel: “Tínhamos um BC peculiar: não cuidava apenas da defesa da moeda e do controle da inflação, era também promotor do desenvolvimento.”

Cada um por si
A fusão das secretarias da Receita Federal e da Receita Previdenciária, que resultou, no último dia 2, a criação da Receita Federal do Brasil (RFB), a chamada Super Receita, ainda não aconteceu de fato na cidade do Rio de Janeiro. O atendimento nas unidades cariocas da Receita e da Previdência – mesmo as que funcionam num só local – continua separado, e na prática nada mudou para o contribuinte, afirma a presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Rio (Unafisco Sindical), Vera Teresa Balieiro. No restante do país tem-se registrado transtornos e lentidão no atendimento aos usuários, afirma o sindicato. O principal problema seria que os sistemas da antiga SRF (Serpro) e do SRP (Dataprev) não estão funcionando de forma conjunta.

Buracos em dobro
A má conservação das estradas brasileiras mais que duplicou em um ano. Levantamento feito pelo Guia Quatro Rodas Rodoviário mapeou 204.161 quilômetros de estradas pavimentadas brasileiras. Dos 75 mil quilômetros de troncos rodoviários principais, 7.564 estão mal sinalizados, cheios de buracos e com asfalto desnivelado. Em 2006, o guia detectara 3.176 quilômetros mal conservados, num universo de 50 mil quilômetros avaliados.
O estado campeão de buracos é Minas Gerais, detentor da maior malha rodoviária do país. Dos 24.804 quilômetros de troncos rodoviários mapeados, 1.743 estão em estado precário – o equivalente a mais de 7%. Porém Mato Grosso, terceiro no ranking, tem proporcionalmente uma malha pior, com 12% de rodovias precárias.

Do além
A dona de casa Siley Muniz Paulino e o aposentado Newton Paulino resolveram entrar na Justiça contra a Fininvest e o Extra Hipermercados. O casal move o processo devido à cobrança de uma dívida de R$ 940 feita em nome de seu filho, seis meses após o mesmo ter sido assassinado, em dezembro de 2003, na saída da casa de espetáculos Via Show, em São João de Meriti (Baixada Fluminense). Os documentos do rapaz foram furtados e usados para fazer um cartão de crédito e compras. A defesa das vítimas, a cargo do advogado João Tancredo, aponta que nem a financeira nem o supermercado tiveram a devida cautela nessas operações.

Vinho na bota
Voltado para executivos, o programa de imersão Innova levará sua próxima turma a Toscana, Itália, para, além de aprofundar o conhecimento na língua italiana, degustar vinhos de produção local. A segunda atividade desta viagem será escolhida por meio de votação no site da companhia. As opções são conhecer um pouco sobre história da arte, preparar comidas que combinem com o autêntico vinho toscano ou aprofundar-se no conhecimento da enologia. Para votar é só acessar: www.dnmca.com

Pobreza
Amigos dessa coluna que acabaram de voltar de longa viagem pela Índia ficaram impressionados com a imensa pobreza lá. Segundo o relato, a favela da Rocinha seria considerada um bairro de classe média indiano.

Neopatriotas
Voltam a ser mobilizadas as tropas que haviam se acantonado em redações brasileiras para invadir a Bolívia quando o presidente Evo Morales proclamou a nacionalização do gás boliviano. No entanto, como grande parte dos milicianos das redações costuma passar em Washington para receber bênçãos variadas, uma dúvida assalta seus corações: e se a alfândega dos Estados Unidos pedir para que tirem os sapatos, como ficaria o nacionalismo de araque?

Artigo anteriorPerna de pau
Próximo artigoCinza
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Cortes poupam petroleiras e ‘bolsa refrigerante’

Para liberar auxílio emergencial, governo prejudica setores essenciais.

Inflação e PIB expõem falácia do Teto dos Gastos

‘Faz sentido?’, pergunta Paulo Rabello. ‘Claro que não’.

Mirem-se nos exemplos da Shell e da Exxon

Petrobras é fundamental para o desenvolvimento brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Investimento chinês em pesquisa aumentará 7% ao ano até 2025

País divulga 14º Plano Quinquenal; desde 1953, PIB cresceu 1.232 vezes.

FMI: orçamento deve atender direitos das mulheres

No Egito, por exemplo, houve mais recursos para serviços públicos de creche.

Planos registram maior número de beneficiários desde dezembro de 2016

Dados de janeiro foram divulgados hoje pela ANS e confirmam tendência de crescimento no país.

MP-RJ pede júri popular para Flordelis e mais oito réus

Deputada é acusada de mandar matar o marido; 11 réus respondem ao processo, mas o MP pediu para não se pronunciar sobre dois deles.

Payroll de fevereiro surpreendeu positivamente as expectativas

Soma-se às surpresas a revisão no número anterior de 49k para 166k e, principalmente, a criação de vagas no setor privado em 465k.