Luxo no mar

O estaleiro Fibrafort, com sede em Itajaí (SC), registrou venda acima do previsto no último evento de barcos de lazer ocorrido em São Paulo. A expectativa era vender durante os seis dias da feira 50 iates, mas já foram negociados 60 e outras 20 embarcações estão prestes a serem vendidas ainda esta semana. As informações são da diretora de Marketing, Cleide Lana, acrescentando que a empresa faturou R$ 43 milhões em 2010 e deve fechar 2011 com R$ 52 milhões.

Os filhos do Real
A empresa não é a única a navegar em mar de almirante. Só este ano, as vendas de iates devem movimentar US$ 750 milhões no Brasil. O estaleiro italiano Ferretti está em expansão e planeja fazer mil contratações nos próximos dois anos.
As vendas de iates despencaram 70% desde 2008, segundo sondagem da revista estadunidense Forbes com milionários dos Estados Unidos e da Europa. No Brasil, as lanchas mais em conta saem por R$ 1 milhão.

Papel
Como diria Mark Twain, as notícias sobre o fim do jornal impresso parecem um tanto exageradas. Teve pouco destaque que a circulação do New York Times cresceu 25% no terceiro trimestre deste ano, frente ao trimestre anterior. Os números foram turbinados pela decisão do NYT de passar a cobrar pelo acesso ao site. Aumentaram tanto as vendas da assinatura eletrônica, quanto da tradicional, já que os assinantes do jornal impresso têm direito a acessar as notícias online.
No mesmo campo, o movimento Ocupe Wall Street, apresentado como fruto da mobilização das novas mídias – especialmente páginas de relacionamento e de mensagens rápidas – sentiu necessidade de editar um jornal impresso, semanal, de 30 mil exemplares.

Mão trocada
A imagem pintada sobre a dívida grega, que teria aumentado porque os perdulários gregos viveram na mordomia e não se preocuparam com ganhos econômicos, pois contavam com dinheiro fácil da União Européia, não resiste a um mínimo esforço de se olhar números do país. O déficit comercial passou de 4% do PIB, entre 1975 e 1980, para 11%, na década 2000/2010, com o acesso do país à Zona Euro. A balança agrícola saiu de um excedente de 9 mil milhões de dracmas, em 1980, para um déficit de 3 bilhões de euros, em 2010, transformando o país num importador de produtos alimentares.
A deterioração do déficit comercial foi acompanhada pela balança de transações correntes: um superávit de 1,5%, entre 1975 e 1980, transformou-se num déficit 0,9%, em 1980/1990, até alcançar 3% do PIB, em 1990/2000. Após o acesso do país à Zona do Euro, o déficit da balança de transações correntes explodiu para 13% do PIB.

De fora
Leitor desta coluna lembra: no Governo Sérgio Cabral, os principais traficantes em atuação no Rio de Janeiro foram presos – ou mortos – em ações da Polícia Federal.

Sem limites
Explodiam as últimas bombas sobre a Líbia quando a Casa Branca decidiu enviar tropas especiais para intervir em Uganda. A invasão passou quase despercebida na mídia. O pretexto é impedir o avanço de um obscuro grupo chamado Resistência do Senhor, que representaria “uma ameaça para a segurança regional”.
Segundo observadores, trata-se na realidade de uma seita religiosa sem base social, que opera no país há mais de 20 anos. O presidente Barack Obama dissipou dúvidas sobre o que representa esta intervenção: disse que as tropas “ficarão no país o tempo que for necessário”. E acrescentou: os militares norte-americanos estão prontos para intervir no Congo e na República Centro Africana, se isso for solicitado por Estados da região.

Nova riqueza
Royalties do petróleo são assunto que passam a interessar São Paulo. Terça-feira, na Associação Comercial de Santos, haverá a oficina Royalties e Participações Especiais do Petróleo nos Municípios de São Paulo. Informações: cepg@energia.sp.gov.br ou pelo telefone (11) 3111-6800.

Zumbi grego
Você compraria uma bicicleta usada de George Papandreou?

Artigo anteriorDemocracia estraçalhada
Próximo artigoMetas do BC
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Argentina fechará com China parceria do Cinturão e Rota

Iniciativa pode ser pontapé inicial para desenvolvimento e integração da América Latina.

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Castello Branco diz adeus à Petrobras

Assembleia de acionistas da estatal aprovou a destituição.

Alerj pede ao STF suspensão do pagamento de dívida na pandemia

Alerj estima que desde março de 2020, quando se iniciou a pandemia, o Estado do Rio já quitou R$ 1 bilhão em juros da dívida com a União.

Governo Bolsonaro tumultua e população vive drama para receber auxílio

Consórcio do Nordeste, formado por todos os governadores da região, defende que governo descentralize pagamento do benefício.

Indústria do cimento cresce 19% no 1º tri

Mau desempenho no primeiro trimestre de 2020, em razão das fortes chuvas e do início da pandemia, frente ao mesmo período de 2021, refletiram na alta do setor.

Metroviários de SP param por vacinas e lockdown

Greve de 24 horas pede medidas de prevenção contra Covid para trabalhadores do transporte público.