Madrugada de terça é a preferida para golpes

Mapa da Fraude considerou cerca de 6 mil clientes nos períodos de janeiro a junho.

De acordo com estudo exclusivo da ClearSale, os fraudadores costumam estar sempre prontos para aplicar golpes nos usuários, mas às terças-feiras, durante a madrugada das 2h às 4h, com pico às 3h, é quando eles praticam mais golpes. A taxa de fraude neste dia é de 2,23% – em segundo lugar, fica sexta-feira, com 2,21%. As informações são do levantamento Mapa da Fraude do primeiro semestre, que considerou cerca de 6 mil clientes nos períodos de 1 de janeiro a 30 de junho.

A pesquisa mostra que próximo ao final de semana, os fraudadores atuam com menor força. Domingo é o dia com menor incidência de fraudes com 1,75%, seguido pelo sábado que representa 1,99%. Considerando o primeiro semestre, o mês de abril foi o período que mais apresentou tentativas de fraudes. Foram cerca de 12,6 milhões de pedidos e 2,27% em quantidade de tentativas de fraude. Janeiro foi o mês com menos fraudes, com 13,4 milhões de pedidos e 1,93% em quantidade de fraude.

No primeiro semestre de 2022, o país registrou mais de 2,8 milhões de tentativas de fraude no período de 1º de janeiro a 30 de junho, segundo o estudo. De acordo com o levantamento, este número aponta um crescimento de 9% em comparação ao mesmo período do ano de 2021. Em valores, o total chega a somar mais de R$ 2,9 bilhões, de acordo com 165 milhões de pedidos registrados no banco de dados da empresa. No comparativo com o último ano, esse número foi quase 10% maior.

Já estudo da Check Point Research, intitulado “Cyber Attack Trends: 2022 Mid-Year Report”, destaca como os ataques cibernéticos se tornaram uma arma de nível estado-nação, incluindo o novo método de ransomware de “extorsão de país” e hacktivismo afiliado ao estado, bem como a expansão de ransomware como a ameaça número um.

Os pesquisadores analisaram como a guerra cibernética se intensificou para se tornar uma parte essencial da preparação e condução de um conflito militar real com consequências para governos e empresas em todo o mundo, mesmo aqueles que não estão diretamente envolvidos no conflito. Eles também exploraram um cruzamento com a ciberguerra e o hacktivismo afiliado ao Estado para interferir e paralisar a vida cotidiana, além de causar danos reais aos cidadãos, como ocorreu no ataque a todo o país da Costa Rica (em maio de 2022), que prejudicou serviços essenciais, incluindo saúde e receita interna, interrompendo consultas médicas e a cobrança de impostos neste novo método de “extorsão ao país”, tornando o ransomware a ameaça número um neste ano. A CPR investigou ainda o crescimento de ataques à cadeia de suprimentos na nuvem por meio de novas fontes de módulos na comunidade de código aberto.

As principais previsões para o segundo semestre destacadas no relatório incluem que enquanto os grupos de ransomware se tornaram mais estruturados e operam como empresas normais, com metas definidas a serem atingidas, haverá uma lição aprendida com o grupo de ransomware Conti, cujo tamanho e poder atraíram muita atenção, o que levou à sua queda. No futuro, os pesquisadores da CPR consideram que haverá muitos grupos pequenos e médios em vez de somente alguns grandes, de modo a se manterem ocultos de maneira mais eficaz.

Devido à implementação de macros da internet sendo bloqueadas por padrão no Microsoft Office, as famílias de malware mais sofisticadas acelerarão o desenvolvimento de novas cadeias de infecção, com diferentes tipos de arquivos protegidos por senha para impedir a detecção à medida que os ataques sofisticados de engenharia social aumentam.

E os grupos hacktivistas continuarão a alinhar seus ataques com a agenda de seu Estado-nação escolhido, principalmente porque a guerra Rússia-Ucrânia ainda está em andamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Vale testa caminhões de 72 toneladas 100% elétricos

Veículos serão usados nas operações da mineradora em Minas Gerais e da Indonésia

Rio pode ter fomento de áreas produtoras de petróleo

Norma estabelece que o governo do estado desenvolva políticas de apoio e parceria.

Lucro da Caixa cai 70,7% no semestre

Banco destaca o papel das loterias que levantaram R$ 5,4 bi

Últimas Notícias

Vale testa caminhões de 72 toneladas 100% elétricos

Veículos serão usados nas operações da mineradora em Minas Gerais e da Indonésia

Xangai quer estimular mais o consumo

Será a primeira emissão de cupons eletrônicos para estimular o consumo

Pequenos incidentes cibernéticos podem iniciar grandes problemas

Alerta é do coordenador do Grupo Consultivo de Cibersegurança da Anbima

Rio Grande do Sul publica edital de concessão do Cais Mauá

Prevê revitalizar um dos principais patrimônios da cidade por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP)

Rio pode ter fomento de áreas produtoras de petróleo

Norma estabelece que o governo do estado desenvolva políticas de apoio e parceria.