Maior campo de petróleo e gás da China adota transição verde

Após uma forte nevasca, a reserva natural de Ziwuling, na província de Gansu, noroeste da China, tornou-se uma paisagem prateada, abaixo da qual existem vastos recursos naturais inexplorados.

Foto tirada em 10 de dezembro de 2021 mostra a área de operação de Nanliang do campo petrolífero de Changqing, na província de Gansu, noroeste da China. (Xinhua/Ma Xiping)

Xinhua - Silk Road

 

Lanzhou, 13 jan (Xinhua) — Após uma forte nevasca, a reserva natural de Ziwuling, na província de Gansu, noroeste da China, tornou-se uma paisagem prateada, abaixo da qual existem vastos recursos naturais inexplorados.

Não muito longe desta área, várias máquinas vermelhas estão espalhadas sobre a plataforma H9 do campo petrolífero de Changqing, que está preparando a transição verde para o desenvolvimento de baixo carbono, preservando a ecologia da reserva natural.

“A gestão retrógrada muitas vezes levou ao tratamento de esgoto malfeito no passado e o cheiro pungente de petróleo e gás pode ser sentido em todo o lugar”, disse Zhao Aibin, vice-chefe da planta de produção de petróleo nº 12 do campo petrolífero de Changqing. “Naquela época, as sondas de perfuração ‘bebiam’ óleo diesel e ‘cuspiam’ fumaça preta. Os locais de produção eram sempre barulhentos e sujos.”

Como os motores elétricos agora são empregados para alimentar sistemas e equipamentos de perfuração, o campo petrolífero de Changqing, o maior campo de petróleo e gás da China, com uma história de mais de 50 anos, vem buscando o desenvolvimento verde e de baixo carbono enquanto aumenta a produção.

O campo de petróleo está localizado nas terras ermas da bacia do Rio Amarelo, com 16 zonas de proteção ecológica e 48 afluentes do Rio Amarelo distribuídos na área. Nos anos recentes, o campo petrolífero de Changqing fechou quase 1.000 poços de petróleo e gás em reservas naturais e áreas de fontes de água.

Foto aérea tirada em 10 de dezembro de 2021 mostra a área de operação de Nanliang do campo petrolífero de Changqing, na província de Gansu, noroeste da China. (Xinhua/Ma Xiping)

Graças à inovação tecnológica e à melhoria da gestão, a produção anual de petróleo e gás do campo aumentou de 50 milhões de toneladas em 2013 para 60 milhões de toneladas em 2020. O número total de trabalhadores, no entanto, permaneceu dentro de 70.000, marcando um aumento na produção e na eficiência.

Nos últimos 12 anos, o campo petrolífero de Changqing construiu 88.000 novos poços de petróleo e gás. Por meio de inovações como poços horizontais, o campo de petróleo economizou quase 43.000 hectares de terra – o equivalente a 60.000 campos de futebol padrão.

A plataforma H9, que cobre uma área de apenas 2,67 hectares, possui poços que se estendem por vários quilômetros no subsolo e tem acesso a cerca de 2.000 hectares de reservas subterrâneas.

Na área de operação de Gucheng da planta de produção de petróleo nº 12, a área de reflorestamento é composta por 120.000 árvores verdejantes, com a taxa de cobertura verde chegando a 90%.

“O reservatório de petróleo está a uma profundidade de mais de 2.000 metros no subsolo, e é semelhante a um pedaço de carne de porco, com várias camadas. No passado, apenas uma camada do reservatório foi explorada na área de operação de Gucheng”, disse Ma Hong, chefe da planta de produção de petróleo nº 12 do campo petrolífero de Changqing.

“A modernização tecnológica tornou possível um aproveitamento mais profundo, injetando nova vitalidade nos poços antigos”, comenta Ma. Fim

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

CMOC gastará US$ 1,826 bilhão no projeto de KFM em Congo

O CMOC Group Limited (603993.SH, 03993.HK) anunciou nesta quinta-feira que investirá cerca de 1,826 bilhão de dólares na fase I do desenvolvimento do projeto da mina de cobre-cobalto de Kisanfu (KFM), na República Democrática do Congo (RDC).

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou nesta sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,5 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

O mercado de pequenos artigos chineses é inaugurado em Dubai

O mercado de Yiwu, um centro de compras para pequenas mercadorias chinesas, foi inaugurado nesta quinta-feira em Dubai, oferecendo uma alternativa de mercado para compradores estrangeiros adquirirem produtos fabricados na China, informou Chinanews.com.

Últimas Notícias

Estados reduzem ICMS, mas dólar pode elevar combustíveis

Ao menos 11 governos anunciaram queda do imposto.

Fertilizantes e óleo reduzem superávit da balança comercial em junho

Governo reduz projeção para o ano: US$ 81,5 bilhões.

Sanções contra Rússia levam inflação na Europa para perto de 2 dígitos

Preços da energia subiram 42% em 1 ano.

Emprego cresce na Espanha após mudanças na reforma trabalhista

Números ainda são influenciados pela recuperação pós-pandemia.

Preço do cobre cai 25% desde o pico em 2022

Riscos de recessão aceleraram desvalorização do metal.