Maioria do STF mantém suspensa emendas do relator

Lira ainda apresentou recurso para derrubar decisão da ministra.

Sete dos dez ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) já votaram e decidiram por manter a liminar da ministra Rosa Weber que suspendeu as emendas de relator, conhecidas como “orçamento secreto”. Além disso, no prazo de 30 dias, o Congresso e o Executivo deverão dar ampla publicidade aos documentos que embasaram a distribuição dessas emendas nos exercícios de 2020 e de 2021.

Na decisão que suspendeu esse tipo de emenda, Rosa Weber entendeu que não há critérios objetivos e transparentes para a destinação dos recursos. A ministra considerou que há ausência de instrumentos de prestação de contas sobre as emendas do relator-geral, que, ao contrário das emendas individuais, são distribuídas a partir de critérios políticos, em geral, somente para parlamentares que apoiam o governo.

Seguiram o voto de Rosa Weber, que impede liberação de recursos em troca de apoio parlamentar, a ministra Cármen Lúcia e os ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Ricardo Lewandowski e Alexandre de Moraes.

Nesta quarta-feira, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), apresentou um recurso formal ao STF para derrubar a decisão da ministra. O presidente argumentou que o Judiciário não pode indicar que o Legislativo adote determinado procedimento na lei orçamentária. Além disso, a questão trata de matéria interna do Congresso e não cabe interferência de outro poder.

De acordo com Lira, a suspensão das emendas do relator pode provocar a suspensão de serviços públicos. O Senado se manifestou na ação e também defendeu a revogação da suspensão.

Da Redação com informações da Agência Brasil e da CUT.

leia também:

Com votação da PEC dos Precatórios, Ciro suspende pré-candidatura

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Receptores de TV pirata apreendidos transformados em minicomputadores

Receita entregará 3.000 receptores de TV pirata foram para o Ministério das Comunicações.

Despacho gratuito de bagagem em voos é aprovado no Senado

Senado confirmou o texto da Câmara: 23 Kg nos voos nacionais e 30 Kg nos internacionais.

TSE autoriza ‘vaquinha virtual’ para financiar candidaturas

Utilização nas eleições deste ano está autorizada a partir do dia 15 de maio

Últimas Notícias

Receptores de TV pirata apreendidos transformados em minicomputadores

Receita entregará 3.000 receptores de TV pirata foram para o Ministério das Comunicações.

Despacho gratuito de bagagem em voos é aprovado no Senado

Senado confirmou o texto da Câmara: 23 Kg nos voos nacionais e 30 Kg nos internacionais.

Petrobras Conexões: R$ 36 mi em investimento ao longo de três anos

Demandas atuais são para áreas como robótica, redução de carbono e tecnologias digitais

Potencial econômico da costa marinha brasileira

BNDES e Marinha começarão mapeando os litorais de RS, SC e PR

TSE autoriza ‘vaquinha virtual’ para financiar candidaturas

Utilização nas eleições deste ano está autorizada a partir do dia 15 de maio