Mais investimentos, tarifas maiores

O investimento total do setor de saneamento vem caindo desde 2014, quando alcançou R$ 14,9 bilhões; foi para R$ 13,45 bilhões em 2015, tornando a encolher em 2016, quando ficou em R$ 11,70 bilhões, cerca de 0,18% do PIB. De acordo com as metas atualizadas do Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab), esse investimento deveria ser de R$ 20,76 bilhões por ano, a fim de garantir a universalização dos serviços até 2033, o que corresponde a 0,33% do PIB. Porém, desde que o Plansab foi publicado, em 2013, o Brasil nunca conseguiu atingir a meta estabelecida.

Cerca de 12 milhões de brasileiros que vivem em áreas urbanas ainda não possuem acesso a água potável, e 70 milhões não possuem acesso aos serviços de esgoto. Pouco mais da metade esgoto produzido no país é coletado, e apenas 44,92% do total é tratado, segundo o estudo Panorama da Iniciativa Privada no Saneamento, da Associação e do Sindicato das Concessionárias de Água e Esgoto (Abcon e Sindcon).

A iniciativa privada, que tem 5,78% de participação no setor de saneamento, contribuiu com 20%, em média, do total de investimentos realizados nos últimos três anos. A maior parte dos municípios atendidos pela iniciativa privada (58%) possui até 20 mil habitantes. No total, o segmento privado possui R$ 37,6 bilhões de investimentos comprometidos em contrato, dos quais R$ 13,3 bilhões já foram realizados até 2016. Nos próximos cinco anos, apenas com os contratos já firmados, a expectativa é investir R$ 12,8 bilhões.

Há uma explicação para a elevada proporção da iniciativa privada, além da falta de capacidade do Estado em investir devido ao garrote fiscal. Em média, a tarifa por metro cúbico praticada pelas concessões privadas em 2018 ficou em R$ 3,75, valor apenas 3% superior ao cobrado pelas companhias estaduais (R$ 3,64/m³). A média nacional do setor (inclui os serviços locais, responsáveis pelo saneamento de 27% das cidades) é bem inferior: R$ 3,36. Assim, a tarifa das companhias particulares é 11% superior à média do país.

Pelo menos, o valor não tem subido tão acima da inflação. Corrigido desde 2003, a alta é em torno de 10% acima do IPCA do período.

 

Legado olímpico

A Aglo (Agência de Gestão do Legado Olímpico) em parceria com a Atleta.Co, empresa responsável pela gestão de estruturas do Parque Olímpico, realizam, com o apoio da Facha, nesta sexta-feira, das 8h às 18h, evento destinado à promoção do Projeto Cidadão-Atleta Conectado.

O objetivo é reunir interessados em praticar o esporte e em apoiar o projeto de incentivo ao uso das quadras de tênis do Centro Olímpico. Além de já ter atendido a mais de 1,3 mil atletas amadores, o projeto também contempla crianças moradoras da Cidade de Deus que, semanalmente, vão ao Centro Olímpico para aprender a jogar tênis.

Os alunos da Facha passarão a utilizar o espaço para atividades de formação profissional. O encontro será no Centro Olímpico (Av. Embaixador Abelardo Bueno, Barra – RJ).

 

Democracia em Curitiba

Representantes das centrais sindicais irão a Curitiba nesta quarta para visitar o ex-presidente Lula, que está preso na Polícia Federal. Na agenda das centrais também está uma reunião no Sindicato dos Metalúrgicos local, às 14 horas, para organizar o ato unitário das centrais no 1º de Maio.

 

Rápidas

O Gi Group, multinacional italiana de recursos humanos, está recebendo currículos de candidatos de todo o mundo interessados em participar do projeto Formula Future, programa de trainee da escuderia italiana Toro Rosso. O programa é voltado para recém-graduados em engenharia mecânica, automotiva, aeroespacial, de produção e da computação. Mais informações em www.gigroup.com/formula-future.aspx *** A BRA Certificadora, a A4 Quality Services e o Instituto Latino Americano de Gestão em Saúde realizam em 17 de maio, das 8h30 às 13h30, no Centro Empresarial Mourisco, o fórum Compliance e Governança na Saúde *** Nesta sexta-feira, o Caxias Shopping apresenta show com sucessos de Tim Maia na voz de Luiz Camilo, às 19h30 *** No dia 28 do mês que vem acontece o 1º Special Day – PMI & Secovi-SP, que debaterá empreendimentos imobiliários. Informações pelo telefone (11) 5591-1306 *** Até 5 de junho, a Loja do Bem do Center Shopping Rio, em Jacarepaguá, recebe a campanha Chuva de Amor, que recolherá doações de guarda-chuvas usados para ajudar no projeto social da artesã carioca Clara de Souza, que confecciona sacos de dormir para moradores de rua.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Argentina fechará com China parceria do Cinturão e Rota

Iniciativa pode ser pontapé inicial para desenvolvimento e integração da América Latina.

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Castello Branco diz adeus à Petrobras

Assembleia de acionistas da estatal aprovou a destituição.

Alerj pede ao STF suspensão do pagamento de dívida na pandemia

Alerj estima que desde março de 2020, quando se iniciou a pandemia, o Estado do Rio já quitou R$ 1 bilhão em juros da dívida com a União.

Governo Bolsonaro tumultua e população vive drama para receber auxílio

Consórcio do Nordeste, formado por todos os governadores da região, defende que governo descentralize pagamento do benefício.

Indústria do cimento cresce 19% no 1º tri

Mau desempenho no primeiro trimestre de 2020, em razão das fortes chuvas e do início da pandemia, frente ao mesmo período de 2021, refletiram na alta do setor.

Metroviários de SP param por vacinas e lockdown

Greve de 24 horas pede medidas de prevenção contra Covid para trabalhadores do transporte público.