Mais um apagão em São Paulo

Depois de mais de 30 horas sem luz neste calorão, a luz voltou. Enel já pagou R$ 105 milhões em descontos por causa de falta de luz em SP

462

De acordo com a Enel Distribuição São Paulo, a energia foi restabelecida no fim da tarde desta terça-feira para cerca de 95% dos consumidores afetados pelo apagão que atinge, desde às 10h desta segunda-feira, os bairros de Higienópolis, Bela Vista, Cerqueira César, Santa Cecília e Vila Buarque, na capital paulista. Na última atualização disponibilizada pela concessionária, cerca de 2 mil consumidores ainda estavam sem energia.

Parte da região central de São Paulo ficou mais de 30 horas sem luz. A Enel havia informado, ainda nesta segunda-feira que o apagão foi causado por uma obra da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) – que negou ter sido a responsável pelo corte da energia.

No site da concessionária havia um único comunicado aos consumidores de São Paulo, publicado às 19h desta segunda, informando que chuvas e ventos “que atingiram parte da área de concessão na tarde desta segunda-feira causaram a interrupção do fornecimento de energia para alguns clientes”.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta terça-feira que a Enel pagou cerca de R$ 105 milhões em descontos na conta de luz de consumidores. O desconto é dado, quando são descumpridos os limites de frequência e duração das quedas de energia.

Espaço Publicitáriocnseg

Pelo visto, a distribuidora terá que dar mais descontos para os consumidores da capital paulista.

Hospitais afetados

A Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, no bairro de Santa Cecília, ficou quase 24 horas sem energia elétrica e precisou utilizar geradores para manter em funcionamento as áreas de internação e emergência. Atendimentos ambulatoriais e exames foram adiados. A instituição informou que apenas na manhã desta terça-feira teve a energia religada.

O Hospital Santa Isabel, da Rede D’Or, também precisou da ajuda de geradores para manter o centro médico em funcionamento. Pacientes que precisaram fazer tomografias e ressonâncias tiveram de ser remanejados para outras unidades. A energia só foi restabelecida no local na terça às 10h.

Providências

O Procon-SP notificou a concessionária Enel Eletropaulo, para que envie informações detalhadas sobre as diversas interrupções no fornecimento de energia elétrica que vêm ocorrendo na capital paulista desde a última sexta-feira (15), quando o aeroporto de Congonhas precisou interromper suas operações. No último sábado, a falta de energia foi relatada na região da Rua 25 de Março durante a manhã.

Em nota, o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, disse que oficiou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) determinando “célere e rígida apuração dos fatos, bem como responsabilização e punição rigorosa da concessionária, que tem de forma reiterada apresentado problemas na qualidade da prestação dos serviços”.

Silveira convocou o presidente da concessionária à sede do Ministério de Minas e Energia, em Brasília, para que preste esclarecimentos. “A interrupção nesta segunda-feira se soma a diversas outras falhas na prestação dos serviços de energia elétrica pela concessionária Enel, que tem demonstrado incapacidade de prestação dos serviços de qualidade à população”. “É urgente a comprovação de que a empresa seja capaz de continuar atuando em suas concessões no Brasil”, disse na nota.

Em nota, a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de São Paulo (Arsesp) disse que a concessão da Enel é federal e que cabe à Aneel a fiscalização.

Matéria editada, às 20h, para inserir informações do restabelecimento de energia em SP.

Com informações da Agência Brasil e do G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui