Mal de saúde

Mais de 70% dos cariocas são favoráveis à prestação de serviços como aplicação de injeção e monitoramento de pressão nas farmácias. O dado, de pesquisa encomendada pela Associação do Comércio Farmacêutico do Estado do Rio de Janeiro (Ascoferj) à Fecomércio/RJ, comprova como anda mal o serviço que a Prefeitura do Rio presta nos postos de saúde, aonde os cariocas deveriam recorrer para acompanhamento médico. Foram ouvidas 830 pessoas, em setembro.

Cheios de gás
A reunião no Chile e a visita do presidente Lula à Bolívia, no próximo mês, deve restabelecer verdade que andou obliterada por fanatismos ideológicos, principalmente midiáticos: em relação ao gás, o Brasil e o país de Evo Morales têm interesses complementares. Sem produção suficiente – no momento – para atender o crescimento geométrico do consumo interno, o Brasil tem na Bolívia seu fornecedor preferencial e mais lógico. Sem demanda interna suficiente para suas reservas e, ainda, sem os investimentos necessários para elevar a produção, a Bolívia terá o Brasil como mercado preferencial por longos anos.
Com a Petrobras retomando os investimentos na Bolívia e esta ampliando seu fornecimento de gás ao Brasil, a parceria é boa para as duas partes, mesmo que isso cause arrepios em lobistas, até de origem acadêmica, e pitboys midiáticos.

Força
O desempenho de mais de 90 empresas do setor elétrico (geração, transmissão, distribuição e comercialização) está no livro Séries Econômico-Financeiras das Empresas do Setor de Energia Elétrica 2007, que será lançado na próxima quarta-feira, no Rio. “Os resultados apresentados no Séries 2007 comprovam a estabilidade alcançada pela economia brasileira e a consolidação do marco regulatório do setor elétrico, condições fundamentais para alavancar a expansão da capacidade de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica em nosso país”, garantem os autores, Nivalde J. de Castro, José Augusto V.C. Marques, Rubens Rosental e Camila Guimarães Rocha. O livro é editado a partir de convênio entre Embratel e o Grupo de Estudos do Setor Elétrico – Gesel/UFRJ.

Retorno
A assessoria de comunicação de Furnas afirmou que o presidente da estatal, Luiz Paulo Conde, deixará o hospital nos próximos dias. Ele, que convalesce de uma operação na bexiga, deverá retornar ao trabalho na sede da empresa, em Botafogo (Zona Sul do Rio), e ficará temporariamente instalado na casa da filha, por ser mais perto de Furnas.

Os taxistas
Os ressuscitadores da tese da “empregabilidade” precisam resolver um enigma para sustentarem que o desemprego no Brasil se deveria à falta de qualificação da mão-de-obra:  o do doutor do táxi. Se sobram vagas para os profissionais mais qualificados, como explicar a quantidade de brasileiros com nível universitário que dirigem táxis nas ruas do país? Vocação? Ou um efeito minimalista dos campeões brasileiros da F-1?

Boquinha
A tese da “empregabilidade” pode ter soçobrado com o desemprego em dois dígitos, principalmente, nos grandes centros urbanos do país, mas garantiu pelo menos uma vaga para seu primeiro propagador no Brasil: Edward Amadeo. Ao participar de reunião na qual estava presente o então presidente FH, Amadeo impressionou o tucano, ao argumentar que a culpa do desemprego elevado era do próprio desempregado, e não do medíocre crescimento médio de 2,2% ao ano registrado nos dois mandatos do PSDB. Saiu da reunião ministro do Trabalho.

Canelada
A Copa do Mundo de Futebol nas mãos dos dirigentes atuais é um perigo, mas espera-se que pelo menos não venha a ser chamada aqui de World Soccer Championship ou similar, como ocorre, nas areias de Copacabana, com o campeonato de beach soccer, que, numa antiga língua latina, era chamado de futebol na areia.

Haja Procon
Do deputado federal Vanderlei Macris (PSDB-SP) sobre a crise financeira da BRA, que motivou a demissão de mais de mil funcionários. “Essa é a prova de que o Governo Lula sempre trabalhou em prol dos interesses das duas principais empresas aéreas, a TAM e a Gol. Esqueceu do resto e, claro, do consumidor brasileiro que, mais uma vez, está pagando a conta.”

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

Artigo anteriorO petróleo é nosso
Próximo artigoRodada furada
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Juntar 2 meses e meio de auxílio para comprar cesta básica

Não só a pandemia, mas inflação é ameaça às pretensões de Bolsonaro.

Se mirar Nordeste, Bolsonaro atingirá o próprio pé

Região tem menor média de casos e óbitos causados pela Covid.

Neodefensores do trabalhador ignoraram crise

Desemprego já era estratosférico em 2019, e apoiadores de Guedes nem ligavam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Campos marítimos do pós-sal estão em decadência

Os campos marítimos do pós-sal já produziram cerca de 16 bilhões de barris de óleo equivalente ao longo de sua história, ou seja, 63%...

Motoboys protestam em São Paulo

Entregadores tomaram ruas de São Paulo contra baixa remuneração e péssimas condições de trabalho

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.