Malandragem

Às vésperas do término do prazo para a entrega do Imposto de Renda 2003, no próximo dia 30, a Receita Federal alerta os contribuintes para a existência de um novo e-mail com informações falsas que circula na Internet, oferecendo programas para declaração e envio dos documentos ao Leão. Repleta de erros de português, a mensagem anuncia a criação de um suposto programa único que permitiria ao usuário “usufruir os dez melhores programas do Imposto de Renda 2002/2003”. O endereço para baixar este megaprograma, porém, termina com um .EXE, sigla, geralmente, associada na Internet à presença de vírus. O fraudador sequer se deu ao trabalho de criar um endereço que parecesse mais verossímil: receitafederal.i989.net. Além de alertar sobre a fraude, a Receita recomenda aos internautas que entrem apenas em sua própria página para obter informações ou acessar os serviços e programas da instituição.

Em dia
Enquanto amargam atraso no pagamento dos salários – este mês só recebeu quem ganha até R$ 1 mil, e ainda assim parcelados em duas vezes -, os funcionários da Varig descobriram que o novo diretor Financeiro da companhia aérea, Luiz Fernando Wellish, teria recebido rigorosamente em dia seu salário de março, que seriam módicos R$ 40 mil por mês. A Varig não confirma a informação de que apenas Wellish teria recebido o salário de março em dia, nem o valor. Mas outros diretores da empresa confirmaram a informação. Wellish foi integrante do governo FH, que pregava à população austeridade e sacrifícios.

Não aguenta
“Este país não aguenta mais continuar pagando mais juros aos banqueiros e menos salários aos trabalhadores.” A frase não foi produzida pela Fiesp nem pelo deputado Babá nem provocada pela decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de manter a taxa básica de juros (Selic) em astronômicos 26,5% ao ano. É de autoria do então candidato Lula a poucos dias do segundo turno da eleição em que sovou o candidato do governo que praticava a política que criticava tão duramente.

Tensão perigosa
Cerca de 4% da população mundial têm hipertensão ou pressão alta (acima de 14/9), segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). No Brasil, a principal causa das mortes está relacionada a doenças respiratórias (27% do total). Nesse item, a hipertensão arterial é o motivo mais recorrente, estando relacionada a 25% das diálises por insuficiência renal crônica terminal, 80% dos derrames e 60% dos infartes do miocárdio.
Para tentar reduzir esse quadro, entidades médicas comemoram amanhã o Dia Mundial de Combate à Hipertensão. Apesar da gravidade da situação, o país só tem uma clínica dedicada exclusivamente para check up e saúde preventiva, a Med-Rio Check Up. E depois das últimas propostas do governo Lula para os aposentados, mais do que nunca os velhinhos estão precisando de um check up.

Marketing & penúria
Os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do IBGE apresentados pelo governo Lula para cravar em R$ 1.058 a tunga em aposentadorias e pensões configuram um daqueles casos nos quais a defesa de uma proposta se transforma na sua antítese. Segundo a Pnad, apenas 10% dos servidores municipais recebem acima do teto do INSS (R$ 1.561). Nos estados, esse percentual é de 20% e na União, de 42%. Diante dessa penúria, fica mais fácil entender a manutenção das raras e polpudas aposentadorias públicas, que poderiam ser reduzidas por simples decretos presidencial, dos governadores e dos prefeitos. Sua principal função é servir de marketing recorrente contra os direitos do funcionalismo.

Ajuda
A perda da função para o ex-governador Anthony Garotinho não deveria inibir o ex-secretário de Segurança Pública do Rio Josias Quintal a matar a curiosidade do eleitorado. Afinal, qual a “ajudazinha” que Quintal pretende dar à polícia do estado, caso esta não prenda até a próxima segunda-feira os bandidos que atacaram o ônibus da PM no Complexo da Maré?

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAmigo
Próximo artigoAto falho

Artigos Relacionados

R5, a nova onda dos Brics

Paulo Nogueira Batista Jr. defende impulso a uso de moedas nacionais nas relações do bloco.

SUS poderia ter salvado 338 mil norte-americanos

Assistência à saúde universal pouparia 1/3 das vidas na pandemia.

Ricaços da indústria foram poupados de perdas

Ações de empresas de tecnologia derreteram.

Últimas Notícias

Cruzeiros marítimos estão em busca do tempo perdido

O setor quer recuperar o tempo que a pandemia atrapalhou

Fundos de investimento: R$ 8 bi de captação líquida

Renda fixa foi o destaque do primeiro semestre

Petrobras faz oferta de recompra de títulos globais

Interessados têm prazo até 12 de julho

Inscrições para Prêmio de Inovação em Seguros da CNseg

Premiação acontecerá em dezembro para três categorias

Abavt apresenta propostas para Dpvat

Ministério da Economia cria grupo de trabalho para discutir solução