Marco Aurélio: Câmara vira costas ao povo se revogar prisão

A Câmara vai “virar as costas ao povo brasileiro” se revogar a prisão de Daniel Silveira. Foi o que disse o ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, em entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes nesta quinta-feira.

“Se por acaso, a Câmara dos Deputados, a meu ver, virar as costas ao povo brasileiro, afastando a prisão desse moço, um populista de direita, fanático e, portanto, de uma agressividade ímpar, os deputados prestarão contas nas eleições de 2022”.

Ainda na entrevista exclusiva ao Jornal Gente, o ministro justificou a decisão do Supremo pela prisão do deputado.

“Pela periculosidade demonstrada, sinalizada por ele; pela existência do crime permanente, que ele vinha praticando, inclusive ameaçando integrante do Supremo. Nunca vi uma fala tão ácida, tão agressiva, tão chula partindo de um deputado federal. Não é esse o papel do deputado federal.”

Por outro lado, especialistas alegam que a prisão de Daniel Silveira é ilegal.

“A decisão do Supremo Tribunal Federal de manter a prisão em flagrante do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), na noite de terça-feira, não encontra respaldo na Constituição Federal”. É o que afirmam os advogados criminalistas Danilo Campagnollo Bueno, José Sérgio do Nascimento Junior e Guilherme Luís Martins, especialistas em Direito Penal.

Os especialistas explicam que o próximo passo é submeter a decisão à Câmara dos Deputados. Caberá aos parlamentares, por maioria simples, decidir pela manutenção ou não da prisão do colega Daniel Silveira.

“Se a Casa entender que ele deve permanecer preso, esses autos devem ser submetidos novamente ao STF, que deve fazer uma audiência de custódia para definir se a prisão em flagrante pode ser convertida em preventiva, desde que exista um requerimento da Procuradoria Geral da República (PGR) nesse sentido. É possível, ainda, desde que haja manifestação da PGR, que a prisão preventiva seja substituída por medidas cautelares diversas como, por exemplo, a proibição do parlamentar ingressar em determinados lugares, aproximar-se a uma distância mínima dos ministros, entre outras”, destaca Bueno.

Nascimento acrescenta que a Câmara tem que analisar a prisão de Silveira de forma imediata.

“Cabe aos deputados exclusivamente, neste momento, a análise da prisão, não há discussão do mérito. E esse processo tem que ser rápido”, completa.

Bueno conta que o ministro fez um arranjo jurídico para conseguir justificar uma prisão em flagrante por crime inafiançável, já que a prisão preventiva de ofício pelo ministro Alexandre não seria possível contra o parlamentar.

“A Constituição diz que é imprescritível e inafiançável a ‘ação de grupos armados, civis ou militares, contra a ordem constitucional e o Estado Democrático’. O que me parece que o ministro fez foi inverter a interpretação desse dispositivo constitucional, considerando que a prisão se aplicaria a grupos armados, a civis ou a militares que cometessem o delito. E o texto fala em grupos armados, sejam eles civis ou militares. Ou seja, não havia “grupo”, muito menos armado. A conduta do deputado é lamentável, não é postura de um parlamentar fazer ameaça à ordem constitucional, estado democrático ou aos ministros, gerando uma insegurança social, uma disputa partidária quando o país está fragilizado, mas a sua prisão, da forma que foi feita, é ilegal’, finaliza.

Leia mais:

Rodrigo Pacheco: ‘Daniel Silveira extrapolou os limites da imunidade’

O que deseja um deputado em crise de saúde?

Plenário do Supremo mantém prisão de Daniel Silveira

Artigos Relacionados

Suspensão do auxílio emergencial impactará cenário no Brasil

Na pandemia, população recorreu ao cloro ou água sanitária para a limpeza diária.

Vendas de cimento crescem e preços sofrem pressão

Câmbio também impacta valores no Brasil.

Fachin anula condenações de Lula na Lava Jato

Ministro envia ações para Justiça Federal do DF; ex-presidente volta a ser elegível; Bolsa despenca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Produtividade na indústria cai com menor produção na pandemia

Para 2021, as perspectivas são melhores, em razão do início da vacinação da população.

Demanda por bens industriais cresceu 0,6% em janeiro

Ipea apontou avanço de 6,6% no trimestre móvel encerrado no primeiro mês de 2021.

Aumenta consumo de pornô por público feminino

Relatório de site de entretenimento adulto revela que 39% do acessos são de mulheres.

Abertura de empresas tem alta de 13,4% em novembro

Segundo Serasa, sociedades limitadas impulsionaram índice; comércio teve alta estimulada por Black Friday e festas de fim de ano.

Mercado interno recua, preocupado com avanço da Covid

Avanço dos juros dos treasuries alimenta temores de que a inflação acelere nos EUA.