Maricá começa a vacinar crianças contra a Covid

Iniciando hoje, município é o primeiro do estado a iniciar a imunização infantil; já Minas quer começar amanhã.

A cidade de Maricá, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, inicia hoje a imunização das crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19, sendo a primeira do estado a atender essa faixa etária.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) recebeu no início da madrugada de hoje a primeira remessa das vacinas da Pfizer destinada a esse público, com 93,5 mil doses.

De acordo com a prefeitura da cidade, o primeiro grupo atendido será o de crianças indígenas em suas aldeias. Amanhã, será a vez das crianças com comorbidades ou deficiência permanente, que devem ser levadas à sede do Serviço de Atendimento de Reabilitação Especial de Maricá (Sarem), das 9h às 13h.

As crianças com dificuldades de locomoção severa podem receber a vacina em casa, depois de agendamento na Unidade de Saúde da Família (USF) de referência.

O pai ou responsável precisa apresentar o laudo médico que comprove a comorbidade ou a deficiência permanente listada no Plano Nacional de Imunização (PNI), além de certidão de nascimento ou documento de identidade da criança.

A secretária municipal de Saúde, Solange Oliveira, destacou que o cronograma da cidade segue o recomendado pelo PNI, mas depende da disponibilidade de vacinas pelo Ministério da Saúde. Ela explica que a imunização das crianças ajuda a proteger toda a população contra o novo coronavírus.

“É importante que os responsáveis saibam que a vacina é segura e eficaz, e é fundamental que as crianças recebam a primeira dose o quanto antes para conseguirmos romper a cadeia de transmissão do vírus, principalmente a de novas variantes. Além de proteger e evitar formas graves, a vacinação das crianças também protegerá os adultos e os idosos, por isso é urgente e necessária”.

O calendário para a imunização das crianças em geral ainda não foi divulgado pela prefeitura de Maricá.

No município do Rio de Janeiro, a prefeitura anunciou para segunda-feira o início da vacinação infantil, começando com as meninas de 11 anos. Na terça-feira será a vez dos meninos da mesma idade e na quarta-feira a repescagem para ambos os sexos.

As cidades de Minas Gerais começarão a receber as primeiras doses de vacina contra Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos nesta sexta-feira. A informação é do secretário de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti.

Segundo o secretário, a estimativa é que todas as 110 mil doses do imunizante da Pfizer, que chegam hoje ao aeroporto de Confins, sejam entregues às Unidades Regionais de Saúde até amanhã e serão imediatamente repassadas aos municípios para aplicação.

“Sábado já podemos ter a primeira criança, de 5 a 11 anos, vacinada no estado de Minas Gerais”, disse Baccheretti, em referência às cidades da região metropolitana de Belo Horizonte, que devem ser as primeiras a receberem os imunizantes.

Ele ressaltou a importância da imunização e alertou pais e responsáveis para a vacinação das crianças. “O estado sempre vai recomendar a vacinação, já que está comprovada a redução dos casos graves da doença em pessoas que estão devidamente imunizadas. Por isso, pedimos que os pais ou responsáveis levem as crianças para serem vacinadas”, disse.

 

Com informações da Agência Brasil, citando a Agência Minas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Criação de mais um monopólio privado regional

Recurso de petroleiros contra decisão do Cade sobre venda da Reman

Atividade do comércio cai 1,2% em abril

Retração foi liderada pelo setor de Veículos, Motos e Peças, com baixa de 4,2%.

Gasolina registra terceira alta seguida e inicia maio a R$ 7,55

Etanol fecha o período a R$ 6,15, alta de 3,69% em relação a abril, e não registra recuo em nenhuma região do país.

Últimas Notícias

Previdência privada é pouco usada; 92% dependem de recursos do INSS

Mais da metade dos brasileiros gostaria de parar de trabalhar com 60 anos, mas só 28% acham que vão conseguir.

Brilhante comércio de cerejas entre a China e o Chile

Um total de 356.000 toneladas de cerejas foram exportadas do Chile durante a temporada 2021-2022, com 88% do total indo para a China, de acordo com a iQonsulting, uma empresa de consultoria, com sede em Santiago, capital do Chile.

Empresa chinesa construirá parque de ciências agrícolas em Paracatu

A Prefeitura de Paracatu, no estado brasileiro de Minas Gerais, assinou um acordo com uma empresa chinesa para abrigar um parque de ciências agrícolas, visando construir o maior centro sul-americano de pesquisa e desenvolvimento de sementes de soja e milho e da cadeia de suprimentos.

Criação de mais um monopólio privado regional

Recurso de petroleiros contra decisão do Cade sobre venda da Reman

Restrição do Fed pode impulsionar a saída de capital dos países da AL

Sinalizou uma política monetária mais restritiva em meio às expectativas de inflações mais altas