Mau exemplo

Aviso à campanha de Serra: a taxa de juros reais na Argentina e na Venezuela – apontados pelo tucano como sinônimo das chamas do inferno – é bem inferior à praticada no Brasil. Aliás, em ambos os países ela é negativa: 5,4%, na Argentina, e 7,9%, na Venezuela. E como juro significa a taxa de risco do país…

O futuro de Serra
A performance apopléctica de Serra nos últimos programas eleitorais revela uma aposta mais forte no mercado futuro de 2003 em diante do que no próximo domingo. Convencido da derrota para Luiz Inácio Lula da Silva, o tucano ensaia o discurso a ser adotado a partir do ano que vem, quando o PSDB será apeado do poder.
Depois de atropelar tanta gente em seu partido e em sua coligação para se viabilizar como candidato do governo, Serra vislumbra drama mais grave que a derrota acachapante que se vizinha. Seu maior temor é  ver o PSDB e seus satélites chegarem a 2003 ainda mais magros do que saíram da dieta imposta pelo eleitorado, devido à migração de parlamentares rumo ao governo Lula, via PL.
Ao recorrer à histeria e requentar o discurso anticomunista, Serra visa mais a plantar um pólo da oposição do que a inverter votos agora. A escolha do campo do reacionarismo mais carcomido o aproxima da oposição venezuelana que, varrida pelas urnas, busca no golpismo sua redenção. Não que essa seja, necessariamente, a opção futura de Serra, mas a adoção do discurso da previsão da instabilidade o torna um líder natural dos que sonham restringir a transição no poder a mero exercício protocolar.
A escolha, no entanto, caberá ao próprio Serra que, antes, no entanto, terá de travar durante batalha interna com estrelas emergentes do tucanato, como o governador eleito de Minas Gerais, Aécio Neves, e o senador eleito pelo Ceará Tasso Jereissati.

Pessoal próprio
A Petrobras tem menos de 30 dias para informar à deputada federal Jandira Feghali (PCdoB), coordenadora da Comissão Externa da Câmara dos Deputados, as verdadeiras causas do acidente que levou ao adernamento do navio-plataforma Prudente de Moraes (P-34), na Bacia de Campos (RJ). Além disso, a parlamentar comunista já pediu a direção da estatal um histórico de todos os acidentes ocorridos desde o afundamento da plataforma P-36, incluindo todas as medidas tomadas pela empresa para solucionar os casos. A deputada Jandira fez questão de frisar que irá estudar uma forma de elaborar um projeto de lei que determine a Petrobras a incluir normas de segurança em áreas de exploração e produção (risco). A idéia, segundo ela, é que nessas áreas só trabalhem profissionais da estatal, devidamente treinados. Atualmente, a empresa conta com um nível grande de terceirização.

Faltou dizer
Já que assumiu sua posição favorável à privatização das teles, José Serra poderia completar e dar sua opinião sobre a alta de 3.700% sofrida pelas tarifas telefônicas nos últimos oito anos.

Show do Lula
Na reunião com artistas e intelectuais segunda-feira, no Canecão, para apresentar seu programa de governo para a área de cultura, Lula disse se sentir como um autêntico âncora. Totalmente à vontade, abraçado a Chico Buarque, Lula brincou com a aparente timidez da atriz Patrícia Pilar e destacou que dona Amélia, mãe de Chico, doou ao  PT a primeira pensão que recebeu após o falecimento do marido, o historiador Sérgio Buarque de Hollanda. “Tanto que estou aqui representando a mamãe”, brincou Chico, que, bem mais inibido, se confundiu ao afirmar ter votado em Lula “em 89, 74 e 78”.

Zumbi estadual
Já considerado feriado municipal no Rio, em homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra, o aniversário de Zumbi de Palmares, dia 20 de novembro, poderá ser feriado em todo o Estado do Rio de Janeiro. No próximo dia 24, a Assembléia Legislativa do Rio vota projeto nesse sentido, de autoria da deputada estadual Cida Diogo (PT). A deputada espera ver seu projeto aprovado e defende que o estado saia na frente, “pois o Brasil, o mundo, hoje está reconhecendo a participação da raça negra na sociedade”.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTiro no pé
Próximo artigoRazõe$

Artigos Relacionados

R5, a nova onda dos Brics

Paulo Nogueira Batista Jr. defende impulso a uso de moedas nacionais nas relações do bloco.

SUS poderia ter salvado 338 mil norte-americanos

Assistência à saúde universal pouparia 1/3 das vidas na pandemia.

Ricaços da indústria foram poupados de perdas

Ações de empresas de tecnologia derreteram.

Últimas Notícias

Cruzeiros marítimos estão em busca do tempo perdido

O setor quer recuperar o tempo que a pandemia atrapalhou

Fundos de investimento: R$ 8 bi de captação líquida

Renda fixa foi o destaque do primeiro semestre

Petrobras faz oferta de recompra de títulos globais

Interessados têm prazo até 12 de julho

Inscrições para Prêmio de Inovação em Seguros da CNseg

Premiação acontecerá em dezembro para três categorias

Abavt apresenta propostas para Dpvat

Ministério da Economia cria grupo de trabalho para discutir solução