Medidas de isolamento impactam negativamente atividade econômica

Nossa expectativa – Com o agravamento da pandemia, quase todos os estados brasileiros adotaram medidas mais restritivas para conter a disseminação da Covid-19 e isso impactará negativamente o desempenho da atividade econômica nos meses de março e abril. Mantemos nossa expectativa de que uma vacinação em estágio mais avançado durante o segundo semestre deste ano abrirá caminho para uma retomada gradual da atividade econômica e facilitará o acesso ao crédito.

Porém, o ritmo de recuperação do mercado de crédito tende a ser gradual, uma vez que a alta de 75 pbs da taxa Selic na última reunião do Copom e a expectativa de novos aumentos da taxa à frente e as frágeis condições do mercado de trabalho limitam o acesso ao mercado de crédito.

.

Mitsubishi UFJ Financial Group, Inc. (MUFG)

 

Artigos Relacionados

Volume de vendas do varejo restrito regrediu em março

'Recuo foi acima do esperado por nós (-3,4%) e pelo mercado (-5,1%)', diz Felipe Sichel.

Com medidas restritivas, produção industrial foi fraca no mês passado

Para os próximos meses, esperamos alguma recuperação com o auxílio emergencial e melhora gradativa das condições do mercado de trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Estado do Rio registra 68,8 mil novos MEIs

Alimentação fora do lar foi o segmento com mais abertura de empresas, com 10,4 mil novos microempreendedores.

Volume de vendas do varejo restrito regrediu em março

'Recuo foi acima do esperado por nós (-3,4%) e pelo mercado (-5,1%)', diz Felipe Sichel.

Quase 80% não trabalham totalmente remoto na pandemia

Segundo levantamento sobre adaptação ao modelo de teletrabalho, 49,7% dos entrevistados estiveram na empresa semanalmente.

Tunísia pretende exportar 80 mil toneladas de frutas

País produz pêssegos, nectarinas, damasco, ameixa e estima aumento de 7% na safra de frutas em 2021; grandes importadores são Líbia, França e Itália.

Rio acaba com toque de recolher

Novas medidas têm validade até o dia 20 de maio; medidas podem ser revistas.