Mercado acredita na manutenção da Selic em 13,75% a.a

58
Copom ilustração
Ilustracao_Copom

O deputado Beto Pereira (PSDB-MS) pretende apresentar até esta quarta-feira (21) seu relatório ao Projeto de Lei 2384/23, do governo, que volta a instituir o voto de qualidade nas decisões do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). A medida consiste em estabelecer julgamentos favoráveis ao governo no caso de empates em demandas apresentadas ao órgão, que acolhe pedidos de revisão tributária a partir de 60 salários mínimos, ou perto de R$ 80 mil.

Em entrevista à Rádio Câmara nesta segunda-feira, Beto Pereira adiantou que pretende, a partir da apresentação do seu parecer, recolher sugestões das bancadas partidárias. Na visão do parlamentar, o governo federal não pode ter uma visão de arrecadar mais tributos, mas sim de promover a justiça tributária, e para isso o Carf deve funcionar como um tribunal administrativo que garanta a isonomia de tratamento entre as partes.

Em suas palavras, o Carf não pode nem favorecer o Fisco de maneira acintosa, nem o contribuinte da mesma forma. O tema já havia sido encaminhado pelo governo através de medida provisória, que alegou perdas fiscais de quase R$ 60 bilhões com o entendimento de que o empate sempre deve favorecer o contribuinte.

Segundo a Agência Câmara de Notícias, a proposta do Carf substitui a Medida Provisória 1160/23, editada no começo do ano, com o mesmo propósito. A MP perdeu a validade em 1º de junho sem ser votada pelos parlamentares.

Espaço Publicitáriocnseg

Leia também:

Haddad cobra Campos Neto para baixar Selic

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui