Mercado erótico deve fechar ano faturando US$ 33 bi

De acordo com o portal Mercado Erótico, 1 milhão de vibradores foram comercializados durante o período de isolamento social.

De acordo com o portal Mercado Erótico, 1 milhão de vibradores foram comercializados durante o período de isolamento social. E segundo o Statista, empresa alemã especializada em dados do consumidor, neste ano, o setor de produtos sexuais deve encerrar movimentando no mundo todo US$ 33 bilhões, e alcançar US$ 35 bilhões no ano que vem. Os números revelam o quanto o mercado segue aquecido e com bastante potencial de crescimento, graças ao emprenho das marcas do setor que estão investindo em produtos sofisticados e com materiais de qualidade, além do aumento de consumidores que estão deixando de lado o tabu e os preconceitos e usando cada vez mais sex toys, cosméticos sensuais e suplementos capazes de melhorar o desempenho sexual.

Segundo a Veja Rio de 14 de julho de 2020, “o Rio é o segundo maior mercado de vendas de produtos eróticos no Brasil, com 11% do setor, atrás de São Paulo, com 33%.”

De acordo com a matéria, o varejo eletrônico, na ocasião, “já representava 70% do faturamento de sex shops, e a pandemia tem influenciado no aumento deste cenário: as vendas de vibradores subiram 50% desde março, de acordo com pesquisa do portal especializado Mercado Erótico. Segundo a Associação Brasileira de Empresas do Mercado Erótico e Sensual (Abeme), o isolamento social contra a disseminação da Covid-19 pode levar ao crescimento de até 12% na compra de vibradores e outros produtos sexuais.”

 

Com informações da Veja Rio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Projeto de lei visa incentivar o bom pagador

Para conseguir os benefícios, o consumidor já deverá ter honrado mais de 75% da dívida total

Mercado reduz projeção da inflação de 7,15% para 7,11%

Para 2023, a estimativa de inflação ficou em 5,36%

Endividamento explode após fim de saques do FGTS e adiantamento do 13º

Quase 8 em cada 10 brasileiros têm dívidas; 29% em atraso.

Últimas Notícias

Armazém Cultural: Câmara debate veto do prefeito do Rio

.Comissão de Justiça e Redação recomenda rejeição ao veto

Plataformas da Bacia de Campos tem hotéis flutuantes

Petrobras estuda investir US$ 220 milhões até 2023

Ações do setor de saúde puxam Ibovespa

Destaque também para Petrobras, que celebrou novo aditivo ao contrato de compra de gás natural com a YPFB

Governo de MG conclui leilão de 627,4 km de rodovias

Investimentos de R$ 3,2 bi, sendo R$ 1,4 bi nos oito primeiros anos da concessão

Bancos chineses: mais empréstimos para empresas privadas

No final de junho aumento de 11,4% em relação ao ano anterior