Mercado local instável, apesar de Bolsas globais avançando

A quarta-feira inicia o dia com as Bolsas internacionais subindo levemente em meio à espera da ata da última reunião da política monetária do Federal Reverse, que deve trazer analises sobre a inflação dos EUA e comentários sobre os juros dos treasuries de longo prazo, que está voltando a subir. Mesmo com a influência externa, o mercado interno deve ficar instável durante o pregão de hoje, devido às incertezas sobre as negociações em torne do corte de emendas no Orçamento e com a notícia que o Brasil pode chegar ao triste número de 5 mil mortes diárias pela Covid-19 em abril, segundo os especialistas. Hoje, o presidente da República, Jair Bolsonaro, irá se encontrar com alguns empresários influentes que devem solicitar reformas e vacinas urgentemente. Além desse encontro, está na agenda do dia o evento do Bradesco BBI que contará com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes. No momento, o índice futuro do Ibovespa está recuando 0,19% e o dólar futuro está operando sem uma direção única, variando entre 0,01% e -0,02%.

No mercado internacional, os índices futuros de Nova Iorque e as principais Bolsas europeias estão operando em leve alta nesta manhã, reagindo ao recuo dos juros dos treasuries que estavam preocupando novamente os investidores globais, após os avanços nas últimas sessões. Os dados de atividade positivos na Europa também estão contribuindo para esse pequeno avanço. Às 7h22, no mercado futuro, o Dow Jones subia 0,05%, o S&P 500 avançava 0,07% e o Nasdaq se valorizava 0,13%. Na Europa, a Bolsa de Londres subia 0,71%, a de Frankfurt tinha viés de alta de 0,01% e a de Paris se valorizava 0,11%. O euro estava a US$ 1,1889, ante US$ 1,1872 no fim da tarde de ontem. O índice DXY do dólar, que mede as variações da moeda americana frente a outras seis divisas relevantes, caiuá 0,10%, a 92,242 pontos. Na Ásia, as Bolsas fecharam sem direção única. O índice acionário japonês Nikkei subiu 0,12% em Tóquio, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,33% em Seul. Na China continental, o Xangai Composto recuou 0,10%. Em Hong Kong, o Hang Seng perdeu 0,91%, após uma sequência de feriados. Na Oceania, o S&P/ASX 200 avançou 0,61% em Sydney, atingindo o maior nível em cerca de 13 meses, com ganhos liderados por ações de petrolíferas. Às 7h27, o dólar caía a 109,77 ienes, ante 109,86 ienes no fim da tarde de ontem.

.

Equipe Travelex Bank

Artigos Relacionados

Aprovada entrega do IRPF até 31 de julho

Prazo atual é 31 de maio. Texto segue para sanção de Bolsonaro.

Ibovespa futuro sobe acompanhando mercado externo

Investidores, entretanto, monitoram política interna; Bolsas globais operam em leve alta com início de temporada de balanços nos EUA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Jornalista agora pode ser MEI

Senado tentou incluir corretor de imóveis, publicitários e produtores culturais no projeto.

STF determina reintegração de excluídos do Bolsa Família

Ministro Marco Aurélio avaliou que Governo Federal estava descumprindo determinação.

Preços dos medicamentos voltam a subir em março

Segundo levantamento, resultado reflete agravamento da pandemia, colapso das unidades de saúde e depreciação cambial.

Planos devem autorizar exame de Covid de forma imediata

Antes da determinação da ANS, os planos podiam demorar até três dias úteis para garantir o atendimento ao pedido.

Cresce demanda árabe por café verde e solúvel do Brasil

No primeiro trimestre deste ano, país exportou 37% mais café à região; além dos grãos verdes, crus, países têm demandado mais produto solúvel.