Mercado local pode se beneficiar do exterior

No Brasil, atenções ficam voltadas ao tabuleiro político; lá fora, acordo bipartidário nos EUA fomenta viés de baixa no dólar.

O Relatório Trimestral de Inflação do segundo trimestre sobressai entre as divulgações contidas na agenda de eventos desta quinta-feira. Campos Neto e Fabio Kanczuk, presidente do Banco Central e diretor de Política Econômica, respectivamente, comentarão o RTI e serão monitorados de perto pelos agentes econômicos. No que se refere ao mercado cambial, o dólar segue em viés de baixa devido a perspectiva de uma continuidade de alta na Selic e, principalmente, por fatores externos (para entender os motivos, leia mais em Mundo). Seguindo adiante, o mercado primário deve se beneficiar dos ventos positivos vindos do cenário internacional, sempre sendo balizados pela esfera política e possíveis ruídos futuros, como é o caso que tem se denominado “risco Covaxin”: “questões nebulosas” que precisam ser esclarecidas no contrato de aquisição da vacina contra a Covid-19 pelo Ministério da Saúde, conforme afirmou o ministro-corregedor do Tribunal de Contas da União, Bruno Dantas. Em outras palavras, os desdobramentos dos fatos têm potencial para estressar os mercados financeiros domésticos a depender do que seja trazido à luz da realidade.

Lá fora, as Bolsas europeias e os índices futuros de Nova Iorque operam em alta nesta quinta-feira. Os mercados primários da Europa acrescem seus ganhos frente ao aumento da confiança das empresas em junho na Alemanha. Em paralelo, o dólar segue em um viés de baixa frente às moedas emergentes. O viés foi intensificado depois da divulgação da notícia de que um grupo de 10 senadores norte-americanos – distribuídos entre os dois partidos – anunciaram um acordo propositivo sobre um plano de infraestrutura que, segundo veículos de comunicação estadunidenses, custaria US$ 1,2 trilhões em oito anos. Além do fato supramencionado, investidores aguardam alguns eventos da agenda, como projeções de autoridades do Federal Reserve. Às 7h17, a Bolsa de Londres subia 0,26%, a de Paris avançava 0,97% e a de Frankfurt se valorizava 0,71%. No mercado futuro, o Dow Jones subia 0,56%, enquanto o S&P 500 avançava 0,50% e o Nasdaq se valorizava 0,61%. Por fim, do outro lado do globo, as Bolsas asiáticas encerraram o dia de hoje sem uma direção consolidada. O índice japonês Nikkei ficou estável em Tóquio, e o chinês Xangai Composto também praticamente não se alterou, com alta marginal de 0,01%. O Hang Seng subiu 0,23% em Hong Kong, o sul-coreano Kospi se valorizou 0,30% em Seul. Na Oceania, o S&P/ASX 200 caiu 0,32%.

.

Pedro Molizani

Trader Mesa Câmbio do Travelex Bank

Artigos Relacionados

Aneel pode reajustar ainda mais tarifa de energia em agosto

IPCA deve ser em todo o mês de julho de +0,88%, sendo maior devido a todo o impacto do reajuste dentro da bandeira vermelha nível 2.

Crescimento do mercado de cosméticos na crise

Setor já é o quarto maior consumidor do segmento no mundo.

Olimpíada Big Brother: todos são vigiados

Biometria facial utilizada nos Jogos garante desde cumprimento de medidas de combate ao contágio do coronavírus até segurança de atletas e torcedores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

KPMG é alvo de críticas por auditorias em bancos ingleses

A KPMG, empresa que presta serviços de auditoria, enfrenta uma nova onda de críticas sobre a qualidade das seus trabalhos nos bancos, depois de...

Airbus inaugura projeto de aeronaves A350 na China

A Airbus inaugurou seu projeto de aeronaves A350 em seu centro de conclusão e entrega de fuselagem larga em Tianjin, norte da China. É...

Plataforma P-70, na Bacia de Santos, alcança capacidade de projeto

A P-70, localizada no campo de Atapu, na porção leste do pré-sal da Bacia de Santos, atingiu em 12 de julho sua capacidade de...

BC amplia iniciativas de ESG para suporte ao crédito

As recentes iniciativas regulatórias do Banco Central do Brasil (BC) para intensificar as divulgações relacionadas a questões ambientais, sociais e de governança (Environmental, Social...