Mercados melhores

Todos os mercados abertos na sessão de ontem tiveram boas performances, destaque que os principais mercados da Europa não operaram por extensão do feriado. Essa era nossa previsão para o dia que acabou confirmando. Na Bovespa, na máxima do dia o índice atingiu 117.667 pontos, e dólar em boa queda.

Motivos não faltaram para esse comportamento dos ativos de risco. Na última sexta-feira, o payroll americano com a criação de vagas na economia (setores público e privado), que em março mostrou expansão de 916 mil, muito bom, principalmente para as preocupações do governo e do Fed. Esses dados foram confirmados hoje pelo PMI de serviços em alta para 60,4 pontos e o composto (inclui indústria) com 59,7 pontos. O ISM de Chicago também de serviços saltou para 63,7 pontos, quando o esperado era 59,2 pontos.

A secretária do Tesouro americano, Janet Yellen, disse que a relação com a China deve ser competitiva e colaborativa e que para os EUA crescerem nossos parceiros precisam prosperar. Yellen identifica vulnerabilidade no setor financeiro que deve ser mitigada. Acrescentou que os países desenvolvidos vão abrir mão de saques no FMI para ajudar emergentes. Sobre o pacote de infraestrutura, se provar ser inflacionário terão ferramentas para domar.

Sobre a Covid-19, mesmo com a vacinação máxima que ocorre nos EUA, ainda assim os casos de infecção cresceram 7,0% na última semana, apesar de óbitos terem reduzido. O grupo G-24 está pedindo para que os países ricos quebrem a patente de vacinas contra Covid-19 para facilitar a produção e pedem mais recursos para a Covax, distribuída pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Na Rússia, Putin sancionou lei que irá permitir que continue no cargo até o ano de 2036.

A Bolsa de Mumbai, na Índia, registrou queda de 1,74%, em função de novo recorde de contágio. No mercado internacional, grande destaque para o petróleo WTI negociado em Nova Iorque que registrou queda de mais de 5,0% na sessão de hoje, por conta de suspeitas de arrefecimento da demanda e também pela abertura do Canal de Suez. No fechamento dos negócios, o óleo registrava queda de 4,85%, com o barril cotado a US$ 58,47. O euro era transacionado em alta para 1,181 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros 1,733%. Com a melhora dos mercados o ouro e a prata tiveram dia de queda na Comex e commodities agrícolas com comportamento de alta na Bolsa de Chicago.

No cenário doméstico, a pesquisa semanal Focus do BC veio com alterações na margem para a maior parte dos indicadores. A inflação pelo IPCA ficou estável peal primeira vez em semanas em 4,81% para 2021 e 2022 com alta para 3,52%. Selic estável em 5,0% e PIB com leve queda para 3,17%. A produção industrial de 2021 evoluiu para 5,29% (de 5,24%) e déficit em conta corrente em US$ 11,83 bilhões. O saldo da balança comercial ficou estável em US$ 55 bilhões, mas até aqui as exportações estão fracas, melhorando em abril com entrada de safra.

O problema atual segue sendo os números do Orçamento de 2021 que reforça o pleito por decreto de calamidade e abertura da porteira de gasto. Mas o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que o orçamento teve toda participação do governo. Bolsonaro também voltou ao velho discurso de negação sobre o isolamento em cerimônia de entrega de casas.

No mercado, ontem foi dia de dólar em queda de 0,62%, para terminar cotado em R$ 5,68. Na Bovespa, a última sessão de março trouxe como balanço final a saída de recursos no mês de R$ 4,61 bilhões, deixando o saldo de 2021 ainda com ingresso líquido de R$ 12,16 bilhões. No mercado acionário, com as principais Bolsas europeias fechadas, o destaque absoluto ficou por conta do mercado americano, onde o Dow Jones valorizou 1,13% e estabeleceu novo recorde de pontuação (junto com Nasdaq e S&P) e a Nasdaq com +1,67%.

A Bovespa encerrou com +1,97% e índice em 117.518 pontos. Destaque absoluto para as ações de Vale que, além da alta do minério hoje de 0,53%, ainda contou com a decisão de recompra para tesouraria de 270 milhões de ações. Fechou com alta de 6,16, cotada a R$ 103,39.

Esta terça-feira começa com agenda fraca, interna e externa, com isso os mercados ficarão suscetíveis ao noticiário ao longo do período. Ontem, a Bovespa quase atingiu o objetivo que vínhamos marcando como importante, em 118 mil pontos do Ibovespa, encerrando com alta de 1,87% e índice em 117.518 pontos (na máxima chegou a 117.667 pontos). O dólar teve dia de queda, fechando cotado a R$ 5,68, absorvendo a fraqueza externa.

Hoje, as Bolsas da Ásia terminaram o dia com comportamento misto, Europa sobe na volta do feriado prolongado, seguindo recordes de pontuação de ontem no mercado americano e futuro dos mercados, nos EUA, com leve queda reajustando posições. Aqui, dá para intuir comportamento ainda positivo, abrindo espaço para o objetivo em 120 mil pontos. Melhor comportamento do petróleo e minério de ferro ajudam as ações líderes. Porém, vai depender do noticiário e do fluxo de recursos canalizado. Aliás, o fluxo estrangeiro na Bovespa em março marcou saída de recursos de R$ 4,6 bilhões, mas 2021 ainda mostra ingresso líquido de R$ 12,16 bilhões.

Na China, durante a madrugada foi anunciado o PMI caixin de serviços de março em alta, para 54,3 pontos, vindo de anterior em 51,5 pontos e o índice composto que inclui indústria com alta para 53,1 pontos, de anterior em 51,5 pontos. Deixou a sensação que a desaceleração recente foi somente um suspiro.

Na Austrália, o Banco Central manteve a taxa de juros básica estável na mínima histórica de 0,10%. Na Zona do Euro, a taxa de desemprego de fevereiro ficou estável em 8,3%. Já nos EUA, o presidente Joe Biden ganhou reforço para aprovar o pacote de infraestrutura, de uma conselheira independente do Senado, mas quer aprovação bipartidária.

No Japão, o governo de Yoshihide Suga prorrogou as sanções contra a Coreia do Norte por mais dois anos. No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em Nova Iorque mostrava recuperação da forte queda de ontem, que chegou a mais de 5,0% e tinha alta de 1,56%, com o barril cotado a US$ 59,54. O euro era transacionado quase na estabilidade em US$ 1,18 e notes americanos de 10 anos com taxa de 1,707. O ouro e a prata tinham quedas na Comex e commodities agrícolas com viés de alta na Bolsa de Chicago. O minério de ferro registrou alta em Qingdao na China de 1,44%, com a tonelada em US$ 170,90.

Aqui, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que o relatório de Márcio Bittar sobre o orçamento foi elaborado em consonância com a equipe economia e a responsabilidade deve ser compartilhada. Segundo noticiário, o ministro Paulo Guedes avalizou o acordo do orçamento. Já Roberto Campos Neto, que participa de um evento agora pela manhã, disse que o Brasil precisa transmitir credibilidade fiscal, que sempre foi problema por aqui. Ao mesmo tempo, Rodrigo Pacheco tenta seduzir investidores estrangeiros para permanecerem no país. A inflação das classes de mais baixa renda IPC-C1 de março mostrou alta de 0,82%, contra anterior de 0,40%.

Sobre Covid-19, o Brasil registra 332,7 mil óbitos, 13 milhões de infectados e já vacinou 19 milhões de pessoas. Em dia de agenda fraca, vamos ficar ao sabor do noticiário, mas a expectativa é de Bovespa podendo trabalhar em alta, juros e dólar ainda fracos.

.

Alvaro Bandeira

Sócio e economista-chefe do Banco Digital Modalmais

Leia também:

Mercado sinaliza realização em meio a discussões do Orçamento

Mercado nacional deve recuar hoje, após alta de 2% na sessão anterior

Artigos Relacionados

Rádios FM poderão antecipar aumento de potência e área de cobertura

Antes, emissoras só podiam solicitar mudança a cada dois anos e de forma gradual.

Mudanças no câmbio abrem caminho para o Pix internacional

Propostas da Consulta pública são os primeiros passos para colocar em prática o sistema de transferências instantâneas com o exterior.

Taxa de empréstimo pessoal tem pequena alta em abril

Segundo o Procon-SP, a taxa média de empréstimo pessoal foi de 6,1% ao mês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Rádios FM poderão antecipar aumento de potência e área de cobertura

Antes, emissoras só podiam solicitar mudança a cada dois anos e de forma gradual.

Mudanças no câmbio abrem caminho para o Pix internacional

Propostas da Consulta pública são os primeiros passos para colocar em prática o sistema de transferências instantâneas com o exterior.

Taxa de empréstimo pessoal tem pequena alta em abril

Segundo o Procon-SP, a taxa média de empréstimo pessoal foi de 6,1% ao mês.

Mercados com poucas oscilações

PEC fura-teto preocupa.

Por preços de combustíveis, IPCA deve desacelerar

Por outro lado, os preços dos serviços devem continuar em patamares baixos, influenciados pelas medidas de restrição e pelas fracas condições do mercado de trabalho.