Mercados operam mistos de olho em pronunciamento de Powell

Atenção também a PIB nos EUA; internamente IGP-M veio abaixo do esperado e Oi reverte prejuízo.

Os mercados europeus fecharam majoritariamente em alta devido à melhora nas perspectivas de abertura na China. Internamente, o índice de clima do consumidor da Alemanha teve piora chegando -27,4 pontos, mas ficou levemente acima do esperado de -27,6.

A política monetária também ficou no radar com os pronunciamentos de Christine Lagarde, Philip R. Lane e Frank Elderson. As autoridades monetárias afirmaram que a alta de juros ocorrerá na reunião, após uma década, o Banco Central Europeu pretende subir os juros, com o objetivo de tirar a inflação dos atuais patamares.

Londres teve alta de 0,90%. Frankfurt teve avanço de 0,35%. Paris ganhou 0,64%. Milão teve alta de 0,79%. Na Península Ibérica, Madri e Lisboa tiveram ganhos de 0,91% e 1,94% respectivamente.

Nos EUA, apesar da abertura em alta, a piora nos dados de confiança do consumidor, saindo de 103,2 para 98,7, afetaram fortemente os agentes. Já era evidente que, as altas das Bolsas se deviam mais aos descontos e fluxo do que a alguma melhora no fundamento macroeconômico, uma vez que os números de atividade econômica já estavam evidenciando perda de tração da economia do país.

Adicionalmente, o posicionamento mais agressivo dos BCs contra a inflação também contribuiu para o receio recessivo. O índice Dow Jones fechou em baixa de 1,56, o S&P 500 teve queda de 2,01%e o Nasdaq caiu 2,98%, aos 11.181,5.

No Brasil, os investidores seguiram um caminho parecido com de Nova Iorque. Após ter alta no dia, mercado acabou cedendo, em partes ao mau humor do mercado americano, mas também houve os impactos locais, pois, o ruído fiscal acabou por afetar o Ibovespa. Assim, o principal índice da B3 fechou com queda 0,17% a 100.591 pontos.

Hoje, os mercados asiáticos, cederam aos maus presságios advindos dos EUA e, além disso os índices de sentimento do consumidor teve queda na Coreia do Sul ficando em 96,4 em junho de 2022, uma queda de 6,2 pontos em relação a maio.

No Japão, as vendas no varejo tiveram crescimento de 3,6% em maio, mas a confiança do consumidor caiu saindo de 34,1 pontos para 32,1 em junho. Xangai teve queda de 1,4%. O Nikkei teve recuo de 0,91%. Hong Kong caiu 1,88% e o sul-coreano Kospi teve queda de 1,82%.

O minério de ferro negociado na Bolsa de Dalian teve alta de 2,29%, a 803,50 iuanes, o equivalente a US$ 119,97, ainda respondendo a reabertura de China.

Nos EUA, os futuros operam próximos da estabilidade, com o Dow Jones mais próximo do positivo, devido aos receios de recessão econômica e aguardando as falas de Jerome Powell, o PIB do primeiro trimestre e os estoques de petróleo.

Na Europa, os mercados caem, apesar da inflação alemã sair de 8% para 7,6%, a Espanha apresentou inflação de 10,2%, maior alta desde 1985. Mesmo com indicadores de confiança melhores que o esperado para a Zona do Euro, os investidores continuam com os temores de recessão. A guerra no leste também fica no radar, com a entrada de Finlândia e Suécia na Otan, uma vez que há a espera de uma possível reação de Putin.

No Brasil, a alta das commodities é um fator positivo que tende a impactar positivamente ações com grande participação na Bolsa. Contudo, os investidores deverão ficar atentos aos movimentos do exterior e à todas questões fiscais inerentes à PEC do gás o voucher para caminhoneiros. Na agenda econômica, o IGP-M fica abaixo do esperado a 0,59%. Os investidores também aguardam o resultado primário do Governo Central.

No corporativo, a Oi (OIBR3; OIBR4) registrou lucro líquido de R$ 1,782 bilhão no primeiro trimestre de 2022 (1T22), revertendo prejuízo de R$ 3,038 bilhões do mesmo trimestre de 2021. A companhia atribui o lucro ao resultado financeiro líquido positivo de R$ 1,87 bilhão e uma despesa de imposto de renda e contribuição social no valor de R$ 363 milhões.

A B3 ajustou os valores atribuídos por ação relacionados aos dividendos referentes ao 1T22 foram ajustados de R$ 0,06957822 para R$ 0,06987217, e valores atribuídos por ação relacionados ao pagamento de juros sobre capital próprio, referentes ao 2T22, foram ajustados de R$ 0,06064724 para R$ 0,06090346. O pagamento de ambos será realizado em 8 de julho de 2022, com base na posição acionária de hoje. As ações passam a ser negociadas na condição “ex” proventos a partir de 29 de junho de 2022.

Cemig (CMIG4) e Copel (CPLE6) afirmaram que estão avaliando efeitos da lei que determina devolução de valores de tributos de Pasep/Cofins sobre ICMS recolhidos a maior pelas prestadoras do serviço público de distribuição de energia elétrica.

Quanto à Petrobras, parlamentares e representantes dos petroleiros ingressaram na terça-feira (28) com uma Ação Popular na Justiça Federal do Rio de Janeiro para anular a nomeação de Caio Paes de Andrade como presidente da empresa.

.

Matheus Jaconeli

CNPI 2917

Analista de investimentos da Nova Futura

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Resgates em fundos de investimento superam aportes em julho

Saída de classes mais arriscada deve permanecer por mais um tempo após nova alta da Selic.

Mercado financeiro reduz projeção da inflação de 7,15% para 7,11%

Esta é a sexta redução consecutiva da projeção, diz BC.

Real pode se beneficiar da queda do dólar ante moedas emergentes

Em NY, os índices futuros acionários operam no positivo, assim como as principais Bolsas europeias; alta também na Ásia.

Últimas Notícias

Armazém Cultural: Câmara debate veto do prefeito do Rio

.Comissão de Justiça e Redação recomenda rejeição ao veto

Plataformas da Bacia de Campos tem hotéis flutuantes

Petrobras estuda investir US$ 220 milhões até 2023

Ações do setor de saúde puxam Ibovespa

Destaque também para Petrobras, que celebrou novo aditivo ao contrato de compra de gás natural com a YPFB

Governo de MG conclui leilão de 627,4 km de rodovias

Investimentos de R$ 3,2 bi, sendo R$ 1,4 bi nos oito primeiros anos da concessão

Bancos chineses: mais empréstimos para empresas privadas

No final de junho aumento de 11,4% em relação ao ano anterior