Mercados operam mistos no exterior

No Brasil haverá resposta ao Copom.

As principais Bolsas europeias fecharam o dia em queda, com menor apetite ao risco em Nova Iorque, após fortes altas nos pregões anteriores. Um gatilho negativo importante foi a redução das perspectivas de crescimento por parte do governo alemão. Já na França, as projeções para esse ano subiram, mas há expectativa menor para o ano de 2022.

Nos EUA, as principais Bolsas do país fecharam em queda. Embora os resultados trimestrais estejam entregando bons números, os investidores devolveram os ganhos. Adicionalmente, as principais encomendas por bens duráveis tiveram queda por conta da restrição na oferta de componentes para produção de produtos como aeronaves. A queda nos preços do petróleo também afetou as companhias.

No Brasil, o começo do pregão foi positivo, com os agentes aproveitando as pechinchas após fortes quedas, acompanhando a divulgação de balanços. Todavia, a cautela pré-Copom e a pressão externa acabaram fazendo com que o mercado não suportasse a alta.

Hoje, na Ásia, após o presidente dos EUA, Joe Biden, criticar o posicionamento da China contra Taiwan, internamente o Banco Central do Japão (BoJ) não fez alterações na política monetária e reduziu as projeções de crescimento econômico. Na China, em meio à crise energética, Pequim busca estabilizar os preços do carvão, impactando as companhias do setor.

O minério de ferro teve retração de 4,55% em Singapura e de 6,02% em Qingdao.

As Bolsas europeias operam mistas, à espera da decisão da política monetária do BC e observando balanços de importantes companhias. Pelo lado positivo, os indicadores de confiança da Zona do Euro vieram acima do esperado.

Nos EUA, os futuros operam em alta, em dia de balanços de importantes companhias e à espera da divulgação do PIB.

No Brasil, os investidores ficarão atentos à repercussão da decisão da política monetária. Ontem, o BC elevou a taxa Selic de 6,25% para 7,75%, de acordo com a expectativa do mercado, sinalizando preocupações com a inflação e os ruídos fiscais.

Pelo lado dos indicadores de conjuntura, o Ibre-FGV divulgou o IGP-M de outubro. O indicador registrou elevação de 0,64% após a retração de -0,64% no mês imediatamente anterior. O Índice Nacional da Construção Civil (INCC) foi o subíndice que subiu em relação a setembro, mas o IPC continua com variação elevada e o IPA saiu de uma queda de -1,21% e subiu 0,53% em outubro. O IGP-M tem elevação de 21,73% em 12 meses e de 16,74% no ano.

O Tesouro ofertará LTNs para os vencimentos 2022, 2023 e 2025; NTN-Fs para 2027 e 2031; e LFT para 2023 e 2027.

Na agenda política, a PEC dos Precatórios foi adiada, com tentativa de votação no dia 3 de novembro.

Na agenda de balanços temos: VALE3, PETR3, ABEV3, SUZB3, ALPA4, ASAI3, TRPL3, EMBR3, LCAM3, GOLL4, FLRY3 e HGTX3.

.

Matheus Jaconeli

Economista da Nova Futura Investimentos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Congresso: Passado não existe no ‘orçamento secreto’

Molon: Projeto não garante transparência para as emendas de relator Sem levar em consideração o que já foi realizado nos exercícios de 2019 e 2020,...

SuperaRJ chega a R$ 200 milhões em recursos liberados pela AgeRio

Foram liberados cerca de R$ 57 milhões em recursos para MEIs, autônomos e informais.

Últimas Notícias

Cresce mercado de investimento em ações da China

O investimento em ações na China apresentou crescimento este ano, uma vez que o volume de fundos levantados e o investimento registraram um crescimento...

CVM alerta: Atuação irregular de Business Bank BNI Investiments S.A

A Comissão de Valores Mobiliários está alertando ao mercado de capitais e ao público em geral sobre a atuação irregular de Business Bank BNI...

Usina TermoCamaçari ficará com a Unigel até 2030

A Petrobras, em continuidade ao comunicado divulgado em 11/05/2021, informa que, após a retomada das negociações com a Proquigel Química S.A., subsidiária da Unigel...

STF é questionado sobre inconstitucionalidade de privatizações

O coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Deyvid Bacelar, defendeu nesta segunda-feira, em audiência pública na Câmara dos Deputados, que o Supremo Tribunal...

Mais um Fiagro na listagem da B3

Ocorreu nesta segunda-feira o toque de campainha que marcou o início de negociação do terceiro Fiagro na B3, o JGP Crédito FI Agro Imobiliário. As...