Mídia russa: China comprometida à desigualdade de vacina global

China tem mostrado a sua determinação em melhorar a acessibilidade e o custo da vacina Covid-19 nos países em desenvolvimento, estimulando todos os países envolvidos na produção de vacina a se empenharem para atingir este objetivo, de acordo com um artigo publicado recentemente no The Free Press Internet.

Um membro da equipe exibe amostras da vacina para a COVID-19 na Sinovac Biotech Ltd., em Beijing, capital da China, em 16 de março de 2020. (Xinhua/Zhang Yuwei)

Xinhua - Silk Road

Moscou, 10 Nov (Xinhua) — China tem mostrado a sua determinação em melhorar a acessibilidade e o custo da vacina Covid-19 nos países em desenvolvimento, estimulando todos os países envolvidos na produção de vacina a se empenharem para atingir este objetivo, de acordo com um artigo publicado recentemente no The Free Press Internet.

“Os países ricos conseguem bancar vacinações e tratamento, enquanto os países em desenvolvimento que carecem da medicina moderna estão lutando para se sustentar”, disse a mídia online russa no artigo.

“A China é o único país tentando quebrar este círculo vicioso, oferecendo ajuda a dezenas de países”, disse o artigo.

Até o momento, a China já forneceu mais de 1,6 bilhão de doses de vacinas para mais de 100 países e organizações internacionais, e prometeu na 16ª G20 oferecer mais 2 bilhões de doses para o mundo no ano todo, acrescentou, chamando a China um “líder absoluto em termos de suprimento de vacinas”

Além disso, Beijing se opõe fortemente a qualquer tipo de politização no que diz respeito ao suprimento de vacinas, bem como a ajuda humanitária aos países em desenvolvimento, observou.

Os Estados Unidos, em contrapartida, têm elogiado e exagerado suas conquistas no suprimento de vacinas, que, na realidade, estão engajadas em uma grande campanha de propaganda, o artigo acrescentou. Fim

Leia também:

China injeta vitalidade na transição verde da África

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Brilhante comércio de cerejas entre a China e o Chile

Um total de 356.000 toneladas de cerejas foram exportadas do Chile durante a temporada 2021-2022, com 88% do total indo para a China, de acordo com a iQonsulting, uma empresa de consultoria, com sede em Santiago, capital do Chile.

Empresa chinesa construirá parque de ciências agrícolas em Paracatu

A Prefeitura de Paracatu, no estado brasileiro de Minas Gerais, assinou um acordo com uma empresa chinesa para abrigar um parque de ciências agrícolas, visando construir o maior centro sul-americano de pesquisa e desenvolvimento de sementes de soja e milho e da cadeia de suprimentos.

FMI Eleva pesos de renminbi e dólar na cesta de SDR

O Fundo Monetário Internacional anunciou no sábado um aumento no peso do renminbi chinês e do dólar americano na cesta de Direitos Especiais de Saque (SDR) após concluir a revisão quinquenal.

Últimas Notícias

Brasil deverá atingir 12,5% da produção mundial de algodão até 2030

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, em março, as cotações da commodity subiram em 5,41%.

TSE autoriza ‘vaquinha virtual’ para financiar candidaturas

Eleitores agora podem contribuir com os seus candidatos.

Botijão de gás poderia custar R$ 60

Segundo Fernando Siqueira, com média de R$ 114, aproximadamente, o botijão chega a custar até R$ 160.

IGP-10 varia 0,10% em maio

Queda verificada em abril e maio nos preços de grandes commodities agrícolas e minerais contribuiu para queda da inflação ao produtor.

Previdência privada é pouco usada; 92% dependem de recursos do INSS

Mais da metade dos brasileiros gostaria de parar de trabalhar com 60 anos, mas só 28% acham que vão conseguir.