Milei, Otan, Brics, X e os Rolex

Falcões dos EUA movimentam Milei para levar Otan à América do Sul e cercar os Brics e a China na região

314
Sede da Otan em Bruxelas
Sede da Otan em Bruxelas (Foto: Zheng Huansong/Ag.Xinhua)

A notícia de que o presidente da Argentina, Javier Milei, quer ver seu país se tornar um membro de segundo escalão da Otan não surpreende, ainda mais após o encontro do argentino com a general Laura Richardson, chefe do Comando Sul dos EUA, no início de abril, na Terra do Fogo, região mais ao sul do continente. O cerco aos Brics, e à China, em particular, ajudam a entender o movimento.

Parece incoerente que Milei queira se aproximar da Otan após declarações em apoio à ditadura militar – os mesmos militares que tomaram uma surra do Reino Unido, com apoio dos EUA, na Guerra das Malvinas, arquipélago ocupado pelos britânicos em 1833. Mas coerência não é um dos atributos cultivados por Milei.

O certo é que os falcões dos EUA não aceitam a ascensão dos Brics, nem a presença chinesa na América Latina – a China é o maior parceiro comercial da região e investe pesado em infraestrutura. Uma cabeça de ponte da Otan no sul do continente seria uma das estratégias para reduzir a influência chinesa.

Trata-se também de uma reação aos Brics. A Argentina, com Milei, abdicou de integrar o bloco. Mas, na região, o protagonista é o Brasil. O governo Lula é entusiasta do grupo que reúne ainda Rússia, Índia e África do Sul, como países fundadores, além dos 5 outros que ingressaram este ano (Arábia Saudita, Irã, Egito, Emirados Árabes e Etiópia). Desestabilizar o Brasil, portanto, é um ponto-chave. Aí entram Musk e suas requentadas reclamações contra Alexandre de Moraes.

Espaço Publicitáriocnseg

Há quem veja no Brasil a tentativa de mobilização do tipo revolução colorida para destituir, ou enfraquecer fortemente, Lula. Um ato marcado para este domingo, em Copacabana, alguns dias depois de republicanos trumpistas deitarem falação, no Congresso, sobre cerco à liberdade de expressão no X-Twitter, não pode ser creditado a mera coincidência.

Onde entram os Rolex nesta trama? A presidente do Peru, Dina Boluarte, sofre exótica investigação sobre possível suborno. A prova seria a dezena de caros relógios da marca que ela tem utilizado. Denis Small, da EIRNS, liga a denúncia que iniciou a investigação à inauguração do gigantesco porto de águas profundas de Chancay, na costa do Pacífico do Peru, que está sendo construído com forte participação chinesa e deverá transformar a economia não só do país, mas da América do Sul.

O projeto está 80% concluído e sua inauguração está programada para coincidir com a cúpula da Apec (Cooperação Econômica Ásia-Pacífico) de 10 a 16 de novembro, em Lima, que contará com a presença do presidente chinês Xi Jinping, entre outros.

Dina Boluarte é particularmente fraca no poder por ter tomado a presidência num “golpe de mão” com a destituição do presidente eleito Pedro Castilho. O porto, disse a general Laura Richardson – aquela mesma da reunião com Milei – é visto como uma ameaça à segurança nacional dos EUA que tem de ser travada a todo o custo.

Ações da Petrobras em alta

A ação da Petrobras (PETR4) fechou esta sexta-feira a R$ 40,53, com alta de 1,71%. O valor é 1 centavo superior ao de 7 de abril, quando as especulações em torno dos dividendos da estatal derrubaram os preços dos papéis, dia 8, para R$ 36,20 (e caiu mais nos dias seguintes). Quem acreditou no papo de 171 sobre “crise fiscal” do “governo perdulário” e vendeu as ações levou prejuízo.

Rápidas

O Dia dos Povos Indígenas inspira programação especial do CCBB Educativo – Lugares de Culturas. Uma das atividades será a apresentação do Coral da Aldeia Maracanã, neste sábado, às 12h, no CCBB Rio *** Promovida pela Associação Indígena Aldeia Maracanã, o evento em homenagem ao Dia dos Povos Indígenas será neste sábado e domingo, nos jardins do Museu da República. Informações aqui *** InnSaei.tv é a plataforma aberta para ver filmes nacionais da 13ª Mostra Cinema e Direitos Humanos até quarta-feira (24).

Texto alterado às 18h40 para incluir o fechamento das ações da Petrobras

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui