Minha homenagem aos professores

Por Bayard Do Coutto Boiteux.

(deletar) Últimos Artigos (sem foto), Opinião / 17:37 - 14 de out de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Neste 15 de outubro, comemora-se o Dia do Professor, profissão tão pouco valorizada em nosso país, onde um dos maiores educadores do mundo, Paulo Freire, foi achincalhado por autoridades federais, e titulares da pasta cometeram equívocos, que repercutem até hoje no campo da pesquisa, em universidades federais e estaduais.

Entre os que tiveram que se reinventar durante a pandemia estão os professores. Com pouco ou quase nenhum apoio das instituições de ensino, escolas e cursos onde trabalham, com pouca aderência ao sistema EAD, mostraram-se grandes heróis buscando de alguma forma encontrar respostas rápidas, para não perderem seus empregos, com remunerações que merecem revisão urgente e plano de carreira, em todos os níveis.

A pandemia que continua viva, excetuando para um contingente grande de irresponsáveis, que acintosamente vivem momentos de festas e comemorações intempestivas, teve no Mestre um elo efetivo com a realidade, ao buscar eventos digitais, lives, visitas virtuais, para um contingente pequeno, devemos confessar, já que o acesso ao celular e internet por parte dos mais desfavorecidos é deveras reduzido. Ações sociais importantes, como criação de bibliotecas na Cidade de Deus, pela ONG Nóiz Projeto Social, merece destaque num momento de tanto desprezo pelo livro, pelos autores e pelos pensadores.

Professores vivem para mudar o mundo, trazer mensagens de paz, de pensamento plural, para que os alunos conheçam seus direitos e possam se defender. Aprendam e se conscientizem de que a Escola é o templo da Cidadania e não apenas do ensino-aprendizagem, como alguns querem estigmatizar o Ensino, num país de realidades tão diferentes e contradições sociais presentes.

No campo do Turismo, quero fazer uma menção especial à Escola Técnica de Turismo Cieth, que conseguiu transformar momentos tão incertos e até hoje com poucas respostas sobre a Covid numa verdadeira revolução silenciosa, adaptando rapidamente toda sua estrutura para um modelo digital, inclusive com atividades complementares devidamente comprovadas com lives, visitas virtuais do projeto Conheça o Rio a Pé, da Associação dos Embaixadores, do qual é parceiro com a Fundação Cesgranrio.

Professores ensinam por amor, por paixão, por uma vontade enorme de fazer um mundo melhor, juntando conhecimentos e plantando sementes em cada discípulo da jornada e caminhada do saber. Não medem esforços para construir uma sociedade de valores democráticos e com base na ética. Simplesmente, se doam para uma vida que não os respeita, mas que devagar vai entendendo seu papel de agente da diversidade cultural e histórica.

Que todos nós, neste dia 15, façamos ecoar Brasil afora, nossa homenagem aos professores, nas redes sociais, em nossas varandas, em nossas famílias e em nós. Viva o professor!!!

Bayard Do Coutto Boiteux

Professor há 38 anos, pesquisador, escritor, funcionário público e trabalha voluntariamente no Instituto Preservale e na Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ. É autor de 43 livros.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor