Ministério do Trabalho confirma UGT como segunda central sindical brasileira

O sindicalismo cidadão, ético e inovador da União Geral dos Trabalhadores (UGT), centrado no ser humano, capaz de oferecer respostas e propostas aos problemas nacionais, tem demonstrado que esse é o novo caminho do sindicalismo brasileiro.
Nessa segunda-feira, o Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTP) publicou no Diário Oficial da União a aferição das centrais e apontou a UGT como a segunda maior Central Sindical do Brasil, em cálculo que considera o número de trabalhadores associado a cada sindicato e a quantidade de entidades sindicais filiadas às centrais, até o último dia do ano anterior.
Nas bandeiras de luta da UGT estão os direitos do trabalhador e trabalhadora no Brasil, igualdade de gênero, inclusão, imigrantes, saúde e segurança, justiça social e trabalho decente, desenvolvimento com sustentabilidade, entre outros. Representando trabalhadores de todos os segmentos profissionais, a UGT consolida sua posição também como a maior central na área de comércio e serviços.
Pelos dados divulgados pela Secretaria de Relações do MTP, a UGT agrega 1.277 entidades sindicais, em percentual de 11,38% do total de sindicatos filiados.
A aferição, feita por grupo de trabalho tripartite, em que se encontram representantes do MTP, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) e de cada central.
Os dados colocam na primeira posição a CUT, com índice de 30,47%, seguida pela UGT, com 11,38%. A terceira é a CTB, com 10,04%, quarta é Força Sindical, com 9,98%, CSB (8,02%) e Nova Central (7,45%). O resultado demonstra que a UGT, fundada em 19/07/2007, é a central sindical que mais cresce no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Ministro ‘terrivelmente evangélico’ já tem opositores

O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu nesta quinta-feira que a posse de André Mendonça será no dia 16 de dezembro, às 16 horas. A...

Posse de Mendonça no STF será no próximo dia 16

Bolsonaro o classificou como 'terrivelmente evangélico'.

Parlamento gaúcho na luta contra liquidação da Ceitec

TCU suspendeu em setembro a desestatização da única estatal que fabrica semicondutores na AL.

Últimas Notícias

Contração seguida do PIB configura recessão técnica

A quinta-feira foi marcada pela repercussão dos dados divulgados sobre o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos...

Renova Energia fecha negócio da Brasil PCH

A Renova Energia, em recuperação judicial, concluiu nesta quinta-feira a venda de sua posição majoritária na Brasil PCH, sociedade que reúne 13 usinas de...

ANP aprova novas regras para firmas inspetoras de combustíveis

A Diretoria da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou nesta quinta-feira (02) a resolução que revisa os requisitos necessários para...

Dia de alta para Petrobras e Braskem

A quinta-feira foi um dia de propensão a risco. “Tivemos uma alta bastante expressiva de alguns papéis na bolsa como Petrobras e Braskem. A...

B3 faz leilão do Fundo de Investimentos da Amazônia

Dia 16 de dezembro, a B3 realizará o leilão de valores mobiliários integrantes da carteira de ações do Fundo de Investimentos da Amazônia (Finam),...