Ministros das Finanças do G7 defendem elevar juros

Presidente do BC alemão já havia defendido acabar com compras de títulos pelo BCE.

Os países do G7, grupo que reúne as sete nações liberais mais ricas, estão determinados a conter a inflação crescente, disse o ministro das Finanças alemão, Christian Lindner, nesta sexta-feira. Falando em uma coletiva de imprensa após a reunião de ministros das Finanças e presidentes de bancos centrais do G7, realizada em Petersberg, na Alemanha, Lindner pediu aos BCs que reduzam a inflação crescente.

“Na maioria dos países do G7, as taxas de inflação atingiram níveis não vistos em décadas”, disse um comunicado divulgado após a reunião. “Os bancos centrais do G7 estão monitorando de perto o impacto das pressões de preços nas expectativas de inflação e continuarão a calibrar adequadamente o ritmo de aperto da política monetária de maneira dependente de dados e claramente comunicada, garantindo que as expectativas de inflação permaneçam bem ancoradas, ao mesmo tempo em que estão atentos para salvaguardar a recuperação e limitar as repercussões negativas entre países.”

Joachim Nagel, do banco central alemão, Bundesbank, também expressou sua preocupação com a inflação durante a coletiva de imprensa com Lindner. No início deste mês, Nagel, também membro do conselho do Banco Central Europeu (BCE), propôs explicitamente que o BCE encerrasse as compras de títulos como o primeiro passo no final de junho e começasse a aumentar as taxas de juros em julho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Bancos chineses: mais empréstimos para empresas privadas

No final de junho aumento de 11,4% em relação ao ano anterior

Coronel fiscal de eleições dissemina informações falsas

TSE deixa aberta a possibilidade do a pasta indicar outro nome

Arábia Saudita cria fundo para pequenos negócios do turismo

Programa vai apoiar duas mil pequenas empresas turísticas de pequeno porte no país com US$ 133 milhões.

Últimas Notícias

Armazém Cultural: Câmara debate veto do prefeito do Rio

.Comissão de Justiça e Redação recomenda rejeição ao veto

Plataformas da Bacia de Campos tem hotéis flutuantes

Petrobras estuda investir US$ 220 milhões até 2023

Ações do setor de saúde puxam Ibovespa

Destaque também para Petrobras, que celebrou novo aditivo ao contrato de compra de gás natural com a YPFB

Governo de MG conclui leilão de 627,4 km de rodovias

Investimentos de R$ 3,2 bi, sendo R$ 1,4 bi nos oito primeiros anos da concessão

Bancos chineses: mais empréstimos para empresas privadas

No final de junho aumento de 11,4% em relação ao ano anterior