Mitsubishi admite manipular dados de consumo de combustível

Empresas / 18:19 - 20 de abr de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Mitsubishi Motors admitiu que funcionários manipularam indevidamente dados de consumo de combustível em pelo menos 625 mil veículos da fabricante vendidos no Japão, a fim de melhorar os resultados. A manipulação foi feita em quatro modelos de minicarros da Mitsubishi, incluindo dois fornecidos à Nissan, disse a empresa, acrescentando que vai negociar uma compensação com sua concorrente. As alterações envolveram 157 mil carros vendidos sob a marca Mitsubishi e 468 mil sob a marca Nissan. A Mitsubishi disse que parou a produção e a venda dos quatro modelos. Segundo executivos, o dados de consumo de combustível apresentavam desvios de 5% a 10% em relação ao correto. A empresa também admitiu que violou leis japonesas ao usar um método impróprio para testes de consumo de combustível em alguns veículos desde 2002. Não está claro se esses métodos afetaram a informação que chegava aos consumidores. "Expressamos desculpas profundas a todos os nossos clientes e partes interessadas nesta questão", disse a empresa em comunicado. Em coletiva de imprensa em Tóquio, o presidente da Mitsubishi, Tetsuro Aikawa, disse que estava "envergonhado" pelo escândalo. Ele afirmou que os problemas devem abalar significativamente os lucros da Mitsubishi, até recentemente em ascensão em meio a uma robusta demanda global.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor