Montadoras alemãs devem investir mais na China

A consultoria de gestão Alix Partners, espera que as montadoras e fornecedores alemães continuem aumentando seus investimentos na China. Em cinco anos, "as maiores equipes de desenvolvimento fora da sede alemã provavelmente estarão sediadas lá", escreveu o diretor da Consultoria, Xing Zhou, em um estudo publicado na segunda-feira.

Xinhua - Silk Road

 

A consultoria de gestão Alix Partners, espera que as montadoras e fornecedores alemães continuem aumentando seus investimentos na China. Em cinco anos, “as maiores equipes de desenvolvimento fora da sede alemã provavelmente estarão sediadas lá”, escreveu o diretor da Consultoria, Xing Zhou, em um estudo publicado na segunda-feira.

A participação de mercado das montadoras alemãs no maior mercado do mundo caiu de 25% para 17% nos últimos cinco anos, à medida que a mobilidade elétrica decolou, disse ele. Com 40 por cento de suas vendas globais – “o mercado único mais importante, os fabricantes alemães não estão conseguindo vender seus modelos elétricos (ou apenas com um grande desconto)”, disse ele. Seus primeiros modelos tinham déficits de alcance, conectividade e infoentretenimento, acrescentou. Com mais de 300 modelos, a concorrência na China é acirrada, escreveu o diretor da Alix Partners, Xing Zhou.

Atualmente, a Tesla é a única empresa no top 10, além dos fabricantes chineses.

Enquanto isso, no entanto, as montadoras alemãs investiram pesadamente na recuperação, disse ele. Dobrar a participação de mercado dos carros elétricos para 4% é um primeiro sinal importante, segundo ele. A tecnologia e os ciclos de modelos para carros elétricos são mais curtos e rápidos, e o mercado chinês é mais dinâmico, então a segunda geração de carros elétricos de fabricantes alemães pode reconquistar participação de mercado, ressalta ele. Fim

Leia também:

Manufatura de informações eletrônicas da China tem crescimento estável

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

CMOC gastará US$ 1,826 bilhão no projeto de KFM em Congo

O CMOC Group Limited (603993.SH, 03993.HK) anunciou nesta quinta-feira que investirá cerca de 1,826 bilhão de dólares na fase I do desenvolvimento do projeto da mina de cobre-cobalto de Kisanfu (KFM), na República Democrática do Congo (RDC).

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou nesta sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,5 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

O mercado de pequenos artigos chineses é inaugurado em Dubai

O mercado de Yiwu, um centro de compras para pequenas mercadorias chinesas, foi inaugurado nesta quinta-feira em Dubai, oferecendo uma alternativa de mercado para compradores estrangeiros adquirirem produtos fabricados na China, informou Chinanews.com.

Últimas Notícias

Ford Brasil: Centro global de exportação de serviços de engenharia

Projetos de ponta voltados ao futuro da mobilidade, como veículos elétricos, autônomos e conectados. 

Senado vai analisar vetos na Lei Aldir Blanc

Existe uma fila de 36 vetos aguardando votação dos senadores e deputados

Caixa: desconto de até 44% para regularizar penhor em atraso

As unidades com serviço de penhor disponível podem ser consultadas no site da Caixa

Índice de Preços ao Produtor (IPP) sobe 1,83% em maio

Das 24 atividades analisadas, 21 tiveram alta de preços

Acqio inclui transações via Pix em suas soluções de pagamento

Em abril os pagamentos feitos via Pix atingiram a marca histórica de 11,5%, no comércio eletrônico