Morgan Stanley prevê recuperação do crescimento na China

A China deve testemunhar uma recuperação mais ampla do crescimento este ano, abrindo espaço para um aperto anticíclico e um novo foco em um caminho de crescimento sustentável, de acordo com um relatório de pesquisa do Morgan Stanley, divulgado nesta quarta-feira. O banco de investimento previu um mix de crescimento mais equilibrado para o país em 2021, com melhorias contínuas no consumo privado e despesas de capital industrial (Capex).

“Esperamos uma forte recuperação cíclica no capex de manufatura acima da tendência pré-COVID com base na robusta demanda externa”, disse Robin Xing, economista-chefe do banco para a China, no relatório. Isso ecoou uma expansão constante da produção industrial no mês passado, com a produção industrial de valor agregado da China crescendo 9,8% ano a ano em abril, mostraram dados oficiais na segunda-feira.

O investimento em ativos fixos no setor manufatureiro continuou a aumentar no período de janeiro a abril, 23,8% acima do ano anterior. O número foi 3,9 pontos percentuais superior ao crescimento geral do investimento.

Segundo a agência Xinhua, o consumo da China também está retornando ao nível pré-Covid, disse Xing, atribuindo a recuperação às condições favoráveis, como a recuperação contínua do mercado de trabalho, a liberação de poupanças preventivas e uma situação epidêmica doméstica estável.

De acordo com dados oficiais, o mercado de trabalho da China manteve o ímpeto de recuperação em abril, com a taxa de desemprego urbano pesquisada em 5,1% no mês passado, 0,2 ponto percentual abaixo do nível de março.

O impulso de crescimento contínuo da China deu espaço para a normalização gradual da política para estabilizar o índice de alavancagem macro, disse Xing, acrescentando que espera que o crescimento do crédito amplo diminua para 11% ano a ano até o final de 2021.

No futuro, é provável que o país se concentre mais na sustentabilidade de longo prazo, com mais esforços na facilitação da urbanização, modernização do setor manufatureiro, internacionalização do renminbi e crescimento verde, acrescentou Xing.

Leia também:

Portugal teve maior queda do PIB entre países da UE

 

Artigos Relacionados

Abbas recebe credenciais de embaixador brasileiro

Diplomata Alessandro Candeas entregou nesta semana suas credenciais ao presidente da Palestina, Mahmoud Abbas.

Guterres inicia segundo mandato como secretário-geral da ONU

Recomendação do Conselho de Segurança para a recondução de ex-premiê português foi aprovada no dia 8 de junho por unanimidade.

Huawei investe US$ 60 mi em centros tecnológicos de Angola

Enquanto os Estados Unidos aumentam as sanções em relação a China, a empresa de tecnologia Huawei, que está no olho desse furacão, investiu US$...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Água, saneamento e crescimento para todos

Há pouco tempo para implantação das metas do novo marco legal.

Automação das matrículas acelera com o uso de biometria facial

Cresce procura por soluções tecnológicas de Reconhecimento Ótico de Caracteres para operações como cadastro dos alunos nos sistemas escolares

Mercado ainda digere Fomc e MP da Eletrobras passa no Senado

O Ibovespa fechou em queda de 0,93%, na esteira dos receios globais e das discussões envolvendo a MP.

Relator vota contra autonomia do BC, mas vista adia julgamento no STF

Lewandowski vota por derrubar a lei, sancionada em fevereiro, que dá autonomia ao BC, mas pedido de vista de Barroso interrompe julgamento.

Abbas recebe credenciais de embaixador brasileiro

Diplomata Alessandro Candeas entregou nesta semana suas credenciais ao presidente da Palestina, Mahmoud Abbas.