Moro acusa Bolsonaro de querer facilitar o uso de armas

'Risco de desvio do armamento destinado à proteção do cidadão comum para beneficiar criminosos'.

Conjuntura / 22:42 - 1 de jun de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O presidente Jair Bolsonaro pretendia facilitar o porte de armas para impulsionar rebeliões armadas contra prefeitos e governadores, abrindo espaço para uma guerra civil no Brasil. A denúncia foi postada nono Twitter, nesta segunda feira, pelo ex-ministro Sergio Moro.

Sobre políticas de flexibilização de posse e porte de armas, são medidas que podem ser legitimamente discutidas, mas não se pode pretender, como desejava o presidente, que sejam utilizadas para promover espécie de rebelião armada contra medidas sanitárias impostas por governadores e prefeitos, nem sendo igualmente recomendável que mecanismos de controle e rastreamento do uso dessas armas e munições sejam simplesmente revogados, já que há risco de desvio do armamento destinado à proteção do cidadão comum para beneficiar criminosos”, disse Moro.

Além de indicar a proteção às milícias, Moro afirmou também que “a revogação pura e simples desses mecanismos de controle não é medida responsável”.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor