Mortes dos essenciais

Aumentam em mais de 50% óbitos de caixas, frentistas e educadores.