Motoboys protestam em São Paulo

Os entregadores de aplicativos fizeram um protesto nesta sexta-feira pelas principais ruas e avenidas de São Paulo. O protesto de motoboys foi contra a exploração imposta por empresas como iFood, Loggi e Rappi, entre outras.

Os motoboys marcaram a concentração para às 13h, em frente ao estádio do Pacaembu, na zona oeste da capital paulista. De lá, eles seguiram em carreata pelas principais avenidas das cidades.

“Decidimos de comum acordo fazer essa manifestação porque não dá mais para trabalhar por taxas baixas. Geralmente, a gente ganha menos de R$ 0,85 por km rodado”, diz.

E ele vai além ao descrever o dia a dia dos entregadores. “A realidade hoje é simples. Saímos de casa para trabalhar e para começar o colocamos no mínimo R$ 30,00 de gasolina. Tem entregador que passa o dia na rua e recebe apenas duas ou três chamadas que, juntas, não somam 15 reais. Ou seja, não pagou nem a gasolina e ainda perdeu o dia de trabalho”.

A categoria também reivindica prioridade no Plano Nacional de Imunização (PNI), que determina a ordem de prioridade da vacinação contra a Covid-19.

Quanto ao suporte reclamado pelos trabalhadores, a reivindicação inclui o fornecimento de equipamentos de segurança como álcool gel e máscaras para proteção contra a Covid-19.

“Nós estamos na linha de frente, somos atividade essencial e estamos expostos ao vírus constantemente para entregar a comida ou a encomenda de quem está em casa se protegendo”, diz o organizador, que reforça: “precisamos de vacina”.

Da redação com informações da Rede Brasil Atual

Leia também:

Sete em 10 gostariam de receber delivery sem plástico descartável

Artigos Relacionados

Brasil volta a defender quebra de patente

Um dia após declarar na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia que “sou contra a quebra de patente”, como forma de flexibilização de...

Estado do Rio registra 68,8 mil novos MEIs

Alimentação fora do lar foi o segmento com mais abertura de empresas, com 10,4 mil novos microempreendedores.

Volume de vendas do varejo restrito regrediu em março

'Recuo foi acima do esperado por nós (-3,4%) e pelo mercado (-5,1%)', diz Felipe Sichel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Estado do Rio registra 68,8 mil novos MEIs

Alimentação fora do lar foi o segmento com mais abertura de empresas, com 10,4 mil novos microempreendedores.

Volume de vendas do varejo restrito regrediu em março

'Recuo foi acima do esperado por nós (-3,4%) e pelo mercado (-5,1%)', diz Felipe Sichel.

Quase 80% não trabalham totalmente remoto na pandemia

Segundo levantamento sobre adaptação ao modelo de teletrabalho, 49,7% dos entrevistados estiveram na empresa semanalmente.

Tunísia pretende exportar 80 mil toneladas de frutas

País produz pêssegos, nectarinas, damasco, ameixa e estima aumento de 7% na safra de frutas em 2021; grandes importadores são Líbia, França e Itália.

Rio acaba com toque de recolher

Novas medidas têm validade até o dia 20 de maio; medidas podem ser revistas.