MPRJ obtém decisão que interdita a Cidade do Samba

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Cidadania da Capital, obteve na Justiça decisão determinando a interdição da Cidade do Samba até que as instalações sejam reestruturadas de forma a minimizar os riscos de incêndio.

A decisão em recurso proferida pelo Juízo da Terceira Câmara Cível ocorre no âmbito de ação civil pública ajuizada pela 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Cidadania da Capital contra o Município do Rio, a Riotur, a Empresa Municipal de Urbanização (RioUrbe) e a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa). A ação ressalta que vistorias realizadas pelo Corpo de Bombeiros em diferentes anos identificaram não só irregularidades no estado das instalações, como também a ausência de plano de controle e prevenção contra incêndios.

“Infere-se, portanto, que estão presentes os requisitos autorizadores do deferimento da tutela recursal, tendo em vista que a farta documentação anexada aos autos demonstra o descumprimento das determinações para implementação de plano de prevenção e controle de incêndios na Cidade do Samba. Além disso, eventual demora no julgamento do feito prolongará a situação de risco a que estão expostos não só os trabalhadores, como todas as pessoas que frequentam o local”, afirma o Juízo na decisão.

Diante disso, foi determinada a interdição da Cidade do Samba até que suas instalações sejam reestruturadas de forma a minimizar os riscos de incêndio, adequando-se às normas de prevenção e controle de fogo descritas no Decreto Estadual nº 897/76 – sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil reais.

Leia mais:

Comerciantes do Centro tiveram piora na demanda em 2020

Supermercados esperam crescimento nas vendas de 4,5%, em 2021

Artigos Relacionados

Rio: varejo não sentiu melhoria anunciada por institutos de pesquisa

Aldo, do CDL: 'vivemos nosso pior momento, com severas dificuldades em várias áreas, com economia praticamente estagnada'.

Comerciantes do Centro tiveram piora na demanda em 2020

Segundo Instituto Fecomércio, 80,3% registraram queda acima de 25% no faturamento de 2020 no comparativo com 2019.

Maricá lidera criação de empregos formais nos últimos 4 anos

Ainda de acordo com os dados do Caged, até novembro Maricá havia gerado 967 novos postos de trabalho com carteira assinada

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Copom: próxima decisão dependerá de dados e cenário fiscal

BC deu mais detalhes sobre os fatores que podem levar à retirada de estímulos monetários.

EUA: bens duráveis avançaram abaixo do esperado

Segundo analista, encomendas excluindo-se transportes surpreenderam positivamente e teve revisão altista na leitura anterior.

Mercado aguarda Fomc e estímulo nos EUA

No Brasil, receio fiscal e incertezas quanto a vacinação contribuíram para que a Bolsa não suportasse as máximas do dia.

NY à espera de balanços da Apple, Boeing e Facebook

Índices futuros das Bolsas nova-iorquinas estão operando mistos à espera de mais balanços trimestrais de grandes empresas dos EUA.

Rio começa nova fase de vacinação contra Covid

Expectativa da prefeitura é vacinar 66 mil pessoas.