Mundo cão

Produtores de gado da Ilha de São Miguel, em Portugal, estão abatendo diariamente 3 mil cabeças de gado, para impedir a depreciação do preço da carne. O abate do gado, cuja carne depois é jogada no lixo, tem apoio financeiro da União Européia (UE), o que aumentou o tom dos protestos na Europa. O tom tragicômico fica ainda mais forte por se tratar de região extremamente pobre e que costuma receber da própria UE ajuda alimentar. Segundo dados da Organização das Nações Unidas, um em cada quatro habitantes da Terra sobrevive com menos de US$ 1 por dia. Em cada dois, um vive com menos de US$ 2 por dia. Pelo visto, não é apenas a vaca que é louca.

Leal
O vereador Ricardo Maranhão (PSB), do Rio de Janeiro, complementa nota publicada sexta-feira por esta coluna com o título “Superpostos”. Maranhão enviou cópia de correspondência do presidente da Petrobras Distribuidora (BR), Julio Cesar Carmo Bueno, em que ele ressalta que o acordo com a rede atacadista Makro prevê instalações de postos de gasolina com a bandeira BR e não permite “acertos fiscais” com demais produtos dos supermercados. Revendedores de combustíveis temem que a instalação de postos em supermercados – como Carrefour e Pão de Açúcar – propicie a compensação de créditos tributários de ICMS que estes estabelecimentos têm referentes a outras mercadorias, como alimentos. Atento à preocupação dos revendedores quanto a concorrência desleal, Maranhão havia pedido esclarecimentos adicionais ao presidente da BR, já que Julio Bueno havia dito que a operação não utiliza nenhum artifício contábil, como ocorre com postos de supermercados.

Espelho
Os últimos movimentos de Roseana Sarney revelam que, apesar de toda retórica em contrário, o PFL continua o mesmo. Embora o partido mantenha a retórica da candidatura própria, a ensaiada aproximação do candidato tucano José Serra não esconde o temor em relação à estratégia de apresentar Roseana como uma espécie de ET que esteve fora do planeta nos últimos sete anos e acaba de desembarcar do baú de atrações de Nizan Guanaes.

Fora do “corralito”
A derrota do Flamengo para o San Lorenzo, na final da Copa Mercosul, fortaleceu as percepções de que o Brasil estaria atuando como uma espécie de FMI de Terceiro Mundo no repasse de fundos à Argentina. Com a conquista do torneio, o time argentino embolsou US$ 3 milhões destinados ao campeão. Para quem está com reservas cambiais zeradas, qualquer pingada é bem-vinda.

Poder do fogo
A Associação Nacional dos membros do Ministério Público (Conamp) repudiou, em nota oficial, o assassinato do promotor de Justiça Francisco José Lins do Rêgo, nesta última sexta-feira, na capital mineira. O promotor teve atuação, entre outros casos, na apuração de  irregularidades cometidas pela chamada “Máfia dos postos de gasolina”, levando alguns dos seus proprietários a receber ordem de prisão.

Para o FMI
O presidente do BNDES, Eleazar de Carvalho se recusou a comentar o noticiário divulgado na Europa de que o governo vai vender 32% de participação no capital votante da Vale do Rio Doce, no valor de US$ 1,7 bilhão. Pelo noticiário, a venda seria feita em março deste ano e os detalhes da operação seriam divulgados pelo Conselho Nacional de Desestatização (CND) dentro de duas semanas.
“Esse não é assunto do BNDES”, limitou-se a dizer Eleazar. Ele preferiu comentar o interesse do banco em financiar os projetos do setor elétrico. Num encontro com empresários do Rio, ele afirmou que já foram aprovados projetos no valor de R$ 7,5 bilhões. No ano passado, mesmo com esse volume de projetos aprovados, o desembolso foi limitado a R$ 1,3 bilhão.

Reengenharia
Clientes do Itaú que tentam transferir dinheiro, nos caixas eletrônicos, para sua própria conta corrente são informados de que, para valores acima de R$ 3 mil, esta operação só é permitida na boca do caixa. Antes, porém, de acreditar que a interdição deve-se a medida de segurança, segundo os bem-intencionados funcionários do banco, os clientes mais curiosos descobrem que podem completar a operação desde que dando baixa em valores até R$ 3 mil de cada vez.

Artigo anteriorSuperpostos
Próximo artigoLagoão
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.

Cem anos de Celso Furtado

A atualidade de um dos mais importantes intelectuais do planeta.

A Disneylândia espacial dos trilionários

Jornada nas estrelas escancara a desigualdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Itaú Unibanco deixa administração da XP

Decisão foi tomada no último dia 23, após análise concorrencial e prudencial; cisão foi aprovada pelo Banco Central.

Abertura de mercado

Após fim de semana tenso, segunda é sempre de trégua, pela ausência de parlamentares em Brasília, quanto mais em período de recesso.

Covid: uma em cinco gestantes e puérperas mortas não tem acesso a UTI

Trabalhador que se recusa a tomar vacina contra a Covid-19 pode ser demitido por justa causa.

ENS abre inscrições de Curso para Habilitação de Corretores de Seguros

Inscrições começaram nesta segunda-feira.

Fitch:1ª emissão de debêntures da Rodovias do Brasil tem rating AA-

A Fitch Ratings atribuiu Rating Nacional de Longo Prazo ‘AA-(bra)’ à primeira emissão, em série única, de debêntures da Rodovias do Brasil Holding S.A....