Mundo da lua

     
          Comunicado da Gol distribuído ao mercado nesta quarta-feira destaca o “aumento da produtividade, com taxa de utilização das aeronaves de aproximadamente 13 horas-bloco diárias enquanto que em julho de 2009, ficou próximo de 12 horas (sic)”. Tradução: maior lucro, com a utilização do mesmo número de trabalhadores para voar mais. Consequência: passageiros desesperados em terra implorando por um vôo.
E a companhia ainda se gaba das “vantagens competitivas” com a maior “frequência e regularidade para os principais aeroportos”.

Eles odeiam o crescimento
As críticas orquestradas contra o BNDES culpando o banco pelo aumento dos gastos públicos e até por impedir a queda da taxa básica de juros (Selic), por realizar empréstimos a juros subsidiados, via Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), não é apenas um ataque à instituição e a sua direção. Trata-se, na verdade, de uma tentativa dos eternos conspiradores contra o crescimento do Brasil de retomarem a hegemonia após o abalo dos dogmas que norteiam a política econômica há cerca de duas décadas depois do estouro da crise internacional. Para isso, miram na principal fonte de investimentos produtivos.
Nos próximos dias, o BNDES deve divulgar documento, mostrando que a ampliação da oferta de empréstimos durante a crise saiu mais barato do que o aprofundamento da recessão que adviria do empoçamento do crédito custaria em termos de perda de receita.
Embora esse argumento reforce a justeza da ação do banco, o mais importante é debater o papel de uma instituição que tem orçamento superior ao do Banco Mundial (Bird). Se deve servir para cevar a privataria, como ocorreu fortemente durante a era tucana e, acessoriamente, no Governo Lula, em relação ao financiamento de concessões de rodovias, ou estar a serviço do desenvolvimento, financiando a ampliação da produção e a geração de empregos.
Esse é o debate, do qual deveriam participar os candidatos. O resto é moralismo seletivo, que, por óbvio, exclui a questão dos créditos com dinheiro público destinados a grupos, inclusive de comunicação, que, apesar da estadofobia do seu noticiário, não abrem mão de empréstimos subsidiados.

Restrito, porém, útil
Em tempo, a coluna não ignora que, no essencial, o BNDES serve aos grandes grupos econômicos e que, raramente, o pequeno e médio empresários têm acesso às taxas de juros mais camaradas do banco. No entanto, a luta pela democratização do uso do crédito do BNDES não pode ser instrumentalizada para travar o crescimento do país, para o qual o  financiamento da produção exercido pela instituição, ainda que limitado a frações do capital, cumpre papel importante.

Cuca fresca
Inverno menos rigoroso e recuperação da economia fizeram a empresa de ventiladores de teto Spirit alcançar aumento de 25% nas vendas em relação ao inverno de 2009. A companhia investiu para o verão de 2011 cerca de U$$ 1,5 milhão em quatro novos produtos de ventilador torre e em produtos de teto com controle remoto.

Segunda onda
Existe a chance de uma nova recessão nos EUA? É com esta chamada que a Fecomercio-SP e a Ordem dos Economistas do Brasil (OEB) divulgam um café da manhã com o presidente do Federal Home Loan Bank of Atlanta, William Handorf. O debate Perspectivas da Economia dos Estados Unidos acontecerá nesta sexta-feira, na sede da Federação (Rua Dr. Plínio Barreto 285 – Bela Vista, São Paulo).

Democracia hondurenha
Grupos de direitos humanos de Honduras denunciam que a repressão deflagrada pelo Governo Lobo contra a Universidade Nacional Autônoma de Honduras recrudesceu, incluindo a prisão de Juan Carlos Gutierrez e Tomasa Morales pelas forças especiais antimotim Cobras. Além disso, três estudantes gravemente feridos pela ação da polícia foram hospitalizados. Até agora, as organizações de direitos humanos já recolheram cerca de 20 cápsulas de bombas de gás lacrimogênio atiradas contra os estudantes pela Cobras, que mantém suas tropas nas imediações da universidade.
     
     

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNem aí
Próximo artigoAlinhamento

Artigos Relacionados

Montadoras não vieram; demissões, sim

Promessas de Doria e Bolsonaro para fábrica da Ford não passaram de conversa para gado dormir.

Ganhos de motoristas de app desabam

Renda média é de pouco mais de 1,5 salário mínimo.

Lei determina que estatais respeitem interesse público

Acionistas da Petrobras sabem que ela tem obrigações e bônus por ser de economia mista.

Últimas Notícias

Check-up do acerto de contas com o Leão

Por Sandro Rodrigues

A nova revolução do setor contábil

Por Mauricio Frizzarin.

Ceciliano lidera mais uma frente em defesa do Rio

Governo Federal quer desviar térmicas para o Nordeste.

EUA: 3 em 4 mortes por Covid foram acima de 65 anos

Segundo relatório, óbitos pela doença no país equivalem a ataque de 11 de setembro todos os dias durante 336 dias.