Município do Rio gera 22 mil empregos formais no 1º semestre de 2021

Alta dos preços no Rio foi puxada principalmente pelo aumento de 13,1% na alimentação do domicílio.

Após um ano marcado pela crise do coronavírus, a economia do Rio de Janeiro mantém o ritmo de recuperação. Só no primeiro semestre de 2021 foram gerados 22 mil novos empregos formais, segundo dados do Caged, sendo a maior parte no setor de serviços. Mais de 60% desses empregos foram gerados nos meses de maio e junho, o que confirma a tendência de retomada da economia. É o que mostra a terceira edição do Boletim Econômico do Rio, uma publicação mensal da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação (SMDEIS).

Outro índice que demonstra o aquecimento do mercado é o Indicador de Atividade Econômica do Rio (IAE-Rio), que acumula alta real de 2,3% em 2021 (até maio), em comparação com o final de 2020. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o IAE-Rio cresceu 13,5%. Os dados positivos fizeram a Secretaria rever a expectativa de crescimento do PIB, aumentando para 5,4%, após a queda estimada de 5,6% em 2020.

“O ano passado foi muito cruel para a economia mundial. Graças à vacina, os mercados estão se recuperando e podemos dar boas notícias aos cariocas. A expectativa é de um segundo semestre ainda mais aquecido, com mais geração de empregos e renda para a população”, comenta o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, Chicão Bulhões.

A taxa de inflação no Rio nos últimos 12 meses terminados em junho foi de 6,8%, abaixo da taxa brasileira (8,3%). A alta dos preços no Rio foi puxada principalmente pelo aumento de 13,1% na alimentação do domicílio e de 9,6% nos preços administrados pelo governo (gasolina, gás e energia elétrica).

Leia também:

Rio: 87% do comércio vê melhora no próximo trimestre

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

Brasil corre risco de desabastecimento de diesel

Alerta foi feito inclusive pela direção da Petrobras

Queda na indústria atinge todos os grupos de intensidade tecnológica

Perdas no primeiro trimestre de 2022 vão de 2,3% a 8,7%.

Últimas Notícias

B 3 lança novos produtos para negociação de estratégias de juros

Operações são estruturadas de contratos futuros de DI, DAP e FRC

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

Brasil corre risco de desabastecimento de diesel

Alerta foi feito inclusive pela direção da Petrobras

Lucros das empresas subiram 55% no primeiro trimestre

Em abril, quase metade das categorias de trabalhadores não conseguiu repor inflação.

PIB dos EUA cai mais que previsto, porém inflação perde ritmo

Recessão não está descartada, segundo analistas.