Mínimo

Será que a derrubada sistemática da cotação do dólar continua depois de 1º de maio ou o objetivo é apenas tornar o salário mínimo de US$ 100 compatível com os fundamentais macroeconômicos?
Máximo
A propósito, quantos salários mínimos o ministro Pedro Malan queimou na sua temporada de dez dias num spa de Búzios?

Parceria
A Xerox promete anunciar hoje, nos EUA, uma importante parceria para a área de escritórios domésticos. A iniciativa vem sendo chamada de “ameaça tripla” à concorrência. A entrevista do CEO da empresa para a área de parcerias estratégicas, Rick Thoman, será transmitida ao vivo via Internet.

Imprensa BO
A mídia “chapa branca” está se especializando em uma espécie de “jornalismo de resultados”, onde vale destacar quaisquer dados com único objetivo de pintar um irreal quadro róseo da ação do neoliberalismo. No final do ano passado e início deste insistia-se que a produção industrial estava se recuperando – comparando números de dezembro com os de novembro e deste mês com outubro, para justificar essa “tendência”. Talvez para essa parte da mídia o Natal seja apenas uma festa cristã em que as pessoas distribuem abraços e solidariedade, em nada influindo para uma elevação sazonal da produção. Chega janeiro e – surpresa – as demissões aumentam e as vendas caem. Coerente em noticiar o que lhe interessa, a mídia “chapa branca” saca rápido da cartola comparação – tecnicamente mais correta – entre janeiro de 2000 e o mesmo mês de 99 e 98. Números positivos na manchete, ética e interesse do leitor vão juntos para as cucuias.

Rede
A América Latina tem cerca de 50 milhões de usuários de computadores, sendo 17% de internautas. Estes números devem crescer 50% em dois anos, segundo empresas de pesquisa especializadas no setor. A penetração da Internet no Brasil é de 33%, no México, 14% e na Argentina, 12%. Nos próximos três anos o número de pessoas que usam a rede para compras deve atingir 19 milhões, com gastos estimados em US$ 8 bilhões. Números que justificam o interesse de investidores estrangeiros em dominar esse mercado.

“Jobs”
Padrasto para os desempregados brasileiros, o Governo FH foi generoso com os estrangeiros em busca de boas oportunidades no reinado tucano. Desde o início do tucanato, o número de vistos para estrangeiros trabalharem no Brasil quintuplicou. Até 1995, o total da mão-de-obra cadastrada no País era de 4.500 pessoas. Nos últimos dois anos, segundo dados da Coordenação Geral de Imigração do Ministério do Trabalho, 22.700 estrangeiros obtiveram visto para trabalhar no País. Esse aumento geométrico acompanhou a privatização e a abertura ao capital externo dos setores de telecomunicações, energia, financeiro e de petróleo.

Artigo anteriorSotaque
Próximo artigoAliança
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

Mortes dos essenciais

Aumentam em mais de 50% óbitos de caixas, frentistas e educadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Eleição no Peru está indefinida. Empate técnico entre 5 candidatos

Primeiro turno será no domingo. segundo turno está previsto para o dia 6 de junho.

Equador: Não haverá contagem rápida no domingo de eleições

Arauz, candidato do ex-presidente Rafael Correa lidera as pesquisas com 37% das intenções de voto contra 30% do candidato do Aliança Creo, o banqueiro Guillermo Lasso.

Indicador econômico global mantém trajetória de recuperação

Segundo FGV, fato reflete avanço das campanhas de vacinação contra a Covid.

Brasil movimentou R$ 2 tri em transações com cartões em 2020

Transações digitais foram impulsionadas por modernização do mercado e pandemia.

IPCA de março variou abaixo da expectativa do mercado

Nossa projeção para o ano que vem permanece de 6,5%, podendo ser antecipada para este ano.