Na Flórida

Líderes governamentais e empresariais latino-americanos e dos Estados Unidos se reúnem em Coral Gables, Flórida, para discutir questões econômicas, políticas e de políticas públicas. A Conferência Miami Herald das Américas, promovida pelo jornal da “capital latino-americana dos EUA” e pelo Conselho das Amércias ocorre pelo quarto ano consecutivo. A expectativa dos organizadores é atrair os maiores pesos-pesados do hemisfério. A conferência ocorre nesta quinta e sexta-feira, no Biltmore Hotel.
Dentre os palestrantes confirmados estão: Rubens Barbosa, embaixador do Brasil nos Estados Unidos; o embaixador Thomas E. McNamara, do Conselho das Américas; Enrique V. Iglesias, presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento; e o embaixador Richard Fischer, representante Comercial dos Estados Unidos. Convidados mas ainda não confirmados: George W. Bush, candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Hugo Chávez, presidente da Venezuela, Vicente Fox, presidente eleito do México, e Jeb Bush, governador da Flórida.

Longe do alvo
Para quem ainda acredita no Ibope, esta coluna recomenda como leitura indispensável reler matéria publicada em O Globo, de 27 de setembro de 1998. Sob o título, “Eleição deve ser resolvida no dia 4 em 13 estados”, o Ibope assegurava, entre outras, as vitórias no primeiro turno de Iris Resende (PMDB-GO), Antônio Britto (PMDB-RS) e Roseana Sarney (PFL-MA), além de não prever participação de Zeca do PT (PT-MS) sequer no segundo turno.
Abertas as urnas, Iris perdeu as eleições para Marconi Perilo (PSDB), Brito, para Olívio Dutra (PT), Roseana enfrentou duríssimo segundo turno contra Epitácio Cafeteira (PPB) e Zeca tornou-se o primeiro governador petista do Mato Grosso do Sul. Quanto ao Ibope, continua fazendo, digamos, pesquisas…

À brasileira
As exportações brasileiras de cadernos escolares cresceram 169,8% no primeiro semestre de 2000, em relação ao mesmo período de 1999, saltando de US$ 7,3 milhões para US$ 19,7 milhões. O diretor de Cadernos da Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf), Ricardo Bignardi, atribui o resultado à desvalorização cambial, que tornou os produtos nacionais mais competitivos no exterior.
Bignardi prevê ainda que as vendas do setor cresçam 5% no mercado interno, impulsionadas pelo Escolar 2000 (14ª Feira de Produtos para Escola, Escritório e Papelaria), que será realizado entre amanhã e sábado. O Brasil produz 450 milhões de cadernos por ano, o que representa a conversão de 120 mil toneladas de papel.

Dois times
Uma das estrelas da campanha da Petrobras contra as drogas, o craque Alex, das seleções brasileiras olímpica e principal, também é um dos garotos propagandas da campanha do governista Alfredo Sampaio à reeleição na Prefeitura de Manaus e que dirige uma cidade castigada pela falta de água e luz. Aparentemente, o jogador não vê incompatibilidade entre as duas campanhas.

“Minority”
A nova Lei das S.A. deveria ser rebatizada de Lei Cemig. Afinal, somente depois do enfrentamento do governador Itamar Franco com os sócios estrangeiros da companhia mineira é que CVM, Antônio Kandir e que tais despertaram para a defesa dos minoritários, sempre espoliados, quando falam português. Até Alfried Ploger, da Abrasca, associação que reúne os controladores das empresas de capital aberto, está atirando contra os benefícios aos estrangeiros.

Artigo anteriorArte dos números
Próximo artigoDependência
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Inflação e PIB expõem falácia do Teto dos Gastos

‘Faz sentido?’, pergunta Paulo Rabello. ‘Claro que não’.

Mirem-se nos exemplos da Shell e da Exxon

Petrobras é fundamental para o desenvolvimento brasileiro.

Governo pode – e deve – controlar progresso tecnológico

Tecnologias transformadoras do século 20 não teriam sido possíveis sem liderança do Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Produção industrial de janeiro teve variação acima do esperado

Números foram em linha com o mercado, avançando 0,4% no mês, mas nota-se evidente perda de momento no índice ao longo dos últimos meses.

Volatilidade permanece com juros externos

Hoje é dia de encerramento em queda nos principais mercados da Ásia, Europa operando no campo negativo.

Preço do diesel avança pelo quarto mês consecutivo

Combustível ultrapassou R$ 4 em fevereiro e os dois tipos, comum e S-10, registraram valores acima de todos os meses de 2020.

Antítese da véspera

Ontem o dia foi completamente diferente da terça-feira, em que começamos o dia raivosos, suavizando mais tarde.

Rio fecha bares à noite e adota toque de recolher

Bares e restaurantes agora só podem funcionar das 6 às 17h; em SP, diretor do Butantan defende que estado seja colocado em fase mais restritiva.