Não culpem São Pedro pela falta de energia

Investimentos diminuem em anos de privatização.

O consumo total de energia elétrica no Brasil precisa de 1.100 MW médios novos a cada ano. “Isso significa uma usina de Itumbiara (a 9ª maior do Brasil) a cada ano”, destaca o engenheiro eletricista Roberto D’Araujo, diretor do Instituto Ilumina.

“Quando se examinam os dados históricos, fica evidente que, nos períodos onde se anunciou a privatização, os investimentos privados foram interrompidos, pois a lógica do capital prefere comprar ativos prontos. O racionamento de 2001, na realidade foi causado pelo déficit em novas usinas. Nem o setor privado e nem as estatais, que seriam vendidas, investiam. Não é verdade que a culpa exclusiva é de São Pedro”, explica D’Araujo.

Quando há ameaça de suprimento, surgem planos urgentes de construção de térmicas, afirma o especialista. As térmicas contratadas no período pós racionamento chegaram a representar 70% do aumento da capacidade total adicionada em alguns anos. “Esse mesmo fenômeno ocorreu no leilão de 2008 por força da atuação do mercado livre, que, se aproveitando de sobras e hidrologia favorável, não contratou a expansão da oferta de energia nem para si mesmo por 10 anos”, relata o diretor do Ilumina. “Esses dados mostram que o setor privado atuante no Brasil não tem a pujança alardeada pelo atual governo.”

Todos esses fatos mostram o quão danosa será a privatização da Eletrobras. Roberto D’Araujo lembra que, em 2010, o próprio mercado financeiro avaliava muito bem a Eletrobras. “Uma ação ELET3 valia por volta de R$ 20. Esse valor, trazido a valor presente pela inflação atinge aproximadamente R$ 38, exatamente o valor que ela tem hoje com o anúncio da privatização. Pior! Em dólar esses R$ 20 de 2010 mostram que a Eletrobras valia o dobro do que vale hoje. Que urgência é essa que despreza esse fato do próprio mercado financeiro?”, argumenta.

Artigos Relacionados

ONS já prevê possibilidade de importar energia

O cenário energético do país permanecerá “sensível”, com acionamento de usinas termelétricas, que encarecem a conta de luz. A avaliação é do Operador...

Enchentes e tempestades causaram prejuízos de US$ 630 bi em 50 anos

Desastres ligados a água provocaram 45% das mortes.

Investimento de € 11 bi nas Olimpíadas não terá retorno no curto prazo

Pandemia frustra expectativas do Japão, diz professor da ESPM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

KPMG é alvo de críticas por auditorias em bancos ingleses

A KPMG, empresa que presta serviços de auditoria, enfrenta uma nova onda de críticas sobre a qualidade das seus trabalhos nos bancos, depois de...

Airbus inaugura projeto de aeronaves A350 na China

A Airbus inaugurou seu projeto de aeronaves A350 em seu centro de conclusão e entrega de fuselagem larga em Tianjin, norte da China. É...

Plataforma P-70, na Bacia de Santos, alcança capacidade de projeto

A P-70, localizada no campo de Atapu, na porção leste do pré-sal da Bacia de Santos, atingiu em 12 de julho sua capacidade de...

BC amplia iniciativas de ESG para suporte ao crédito

As recentes iniciativas regulatórias do Banco Central do Brasil (BC) para intensificar as divulgações relacionadas a questões ambientais, sociais e de governança (Environmental, Social...