Não foi por azar

O Produto Interno Bruto caiu 7,2% em 2015 e 2016 e voltou ao patamar do terceiro trimestre de 2010; o PIB per capita desabou 9,1% desde 2014. É um resultado esperado de erros cometidos nos últimos três anos, especialmente nos dois mais recentes, com o aprofundamento de políticas econômicas ortodoxas radicais. Como mostrou o professor da USP Fernando Limongi, na coluna de ontem, os planos neoliberais foram executados, e não por pouco tempo, e a prometida redenção não veio. Muito pelo contrário.

Mas não se pode descartar o papel da Operação Lava Jato no resultado. Se não é fácil dimensionar quanto montou este impacto, não é difícil perceber seus efeitos, ao contrair os investimentos da maior empresa brasileira – a Petrobras, direta e indiretamente, movimentava algo como 10% do PIB – e demolir a indústria da construção pesada.

Os cálculos mais otimistas falam que a Lava Jato pode recuperar R$ 20 bilhões. Até agora, entre dinheiro repatriado, bens e – principalmente – multas, o MP fala que já conseguiu R$ 11,5 bilhões. Pois só o cálculo do jornal O Globo sobre as grandes obras paralisadas ou atrasadas, como a refinaria Abreu e Lima e o Comperj, mostra que ficarão R$ 107 bilhões mais caras. Junte-se a isto a perda da produção, o aumento do desemprego e a consequente crise social, tem-se um saldo muito negativo. Não que alguém defenda a impunidade; mas não faz sentido colocar fogo no prédio para acabar com uma infestação de cupins.

Efeito retardado

As hostes antiPT já apresentaram suas cartas: o crescimento da economia nos governos petistas foi fruto da boa conjuntura mundial; a retração dos últimos dois anos e meio, que levou o Brasil de volta a 2010, é culpa da incompetência do PT.

A tática é cínica, mas muito frágil. Fica faltando explicar como, com o mundo em marcha lenta desde 2008, após o estouro da crise do subprime, a economia brasileira seguiu crescendo até 2014 – com alta de 7,5% em 2010 e de 4% em 2011. Por essa tese, a incompetência petista foi se instalando aos poucos?

Nos ares

A China construirá 74 aeroportos até 2020, com uma capacidade de transporte de 720 milhões de passageiros por ano. O anúncio foi feito pela Autoridade Nacional de Aviação Civil da China (Anac – cuja semelhança com a agência brasileira termina no nome). Em três anos, o número total de aeroportos chegará a 260.

Uma das preocupações do governo chinês, país gigantesco como o Brasil, é com regiões remotas, de difícil acesso. Para tal, o governo chinês propôs o lançamento de transportes aéreos de curta distância, para complementar as lacunas das linhas regionais.

Relativamente às queixas públicas sobre os atrasos dos voos, a autoridade chinesa prometeu elevar a taxa de decolagem a tempo para os 80% até 2020, face o de 67% em 2015. Neste item, o Brasil está bem melhor: a pontualidade fica na casa dos 80%-90%.

Forte

Apesar da posição pouco expressiva em importação e exportação de armas, como mostrado aqui ontem, o Brasil tem uma ativa indústria da defesa. Em 2014, por exemplo, o faturamento do setor foi de aproximadamente R$ 200 bilhões. Segundo informações da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Defesa e Segurança (Abimde), o setor emprega 150 mil trabalhadores e, para cada R$ 1 investido no segmento, o governo arrecada R$ 0,55 em impostos.

O tema será abordado no V Seminário de Defesa da Laad, que acontece durante a Laad Defence & Security 2017, no Rio de Janeiro, em abril.

Rápidas

Nos últimos seis meses, as mulheres têm sido a grande maioria entre os participantes de cursos de educação financeira da Dsop, chegando a representar 58% do total *** O Dia Internacional da Mulher movimenta os shoppings do Rio de Janeiro. Nesta quarta-feira, às 19h, o Jardim Guadalupe, em parceria com o Sebrae/Meier, oferecerá para suas clientes a palestra “Empreendedorismo Feminino”. O Passeio Shopping terá uma semana de atividades para celebrar a data. Entre 8 e 10 de março, as clientes poderão fazer aulas de Muay Thai, Jiu Jitsu e Ladies Camp, em quatro horários *** O Congresso Brasileiro de Bebidas (Confrebras) 2017 será realizado 5 e 6 de abril, no Centro de Eventos São Luís, São Paulo (SP). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site www.confrebras.org.br *** Nathalie de Gouveia é a nova CEO da operação brasileira da companhia de cosméticos inglesa The Body Shop *** O Centro de Excelência em Logística e Supply Chain da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP), com apoio da CNI, realizará no dia 21 debate sobre as exportações brasileiras. Inscrições: http://www.fgv.br/eventos/?P_EVENTO=3082&P_IDIOMA=0 *** O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, anuncia nesta quarta-feira o cronograma de ações do Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) em 2017.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Montadoras não vieram; demissões, sim

Promessas de Doria e Bolsonaro para fábrica da Ford não passaram de conversa para gado dormir.

Ganhos de motoristas de app desabam

Renda média é de pouco mais de 1,5 salário mínimo.

Lei determina que estatais respeitem interesse público

Acionistas da Petrobras sabem que ela tem obrigações e bônus por ser de economia mista.

Últimas Notícias

Cana: safra começa com qualidade e produtividade inferiores à anterior

Indicadores de qualidade e produtividade em abril são negativos, mas clima pode contribuir para a recuperação.

Ford anuncia venda da fábrica de Taubaté

No ano passado, montadora anunciou o fim de suas atividades no país.

Títulos chineses detidos por instituições estrangeiras diminuem

Instituições estrangeiras diminuíram suas participações em títulos interbancários chineses, segundo um relatório divulgado pela sede do Banco Popular da China em Shanghai.

Operações financeiras de Shanghai estão estáveis apesar da epidemia

O centro financeiro da China, Shanghai, conseguiu manter suas operações financeiras estáveis apesar do recente ressurgimento da COVID-19.

Carga de energia aumentou 2,2% em abril ante 2021

ONS: Subsistema Sudeste/Centro-Oeste registra variação positiva de 4,8%.