Natal: 53% das MPEs investem orçamento igual ou maior que o da Black Friday

Data de novembro foi mais tímida em 2023, mas anúncios e marcas publicitárias em TV dispararam

77
Comércio com decoração de fim de ano (Foto: Rovena Rosa/ABr)
Comércio com decoração de fim de ano (Foto: Rovena Rosa/ABr)

Um terço (33%) das micro e pequenas empresas que apostaram em estratégias de varejo eletrônico na Black Friday estão fazendo um investimento semelhante em campanhas para o Natal, e outros 20% estão aumentando o aporte de recursos para alavancar as vendas virtuais voltadas à data comemorativa de dezembro. É o que aponta uma pesquisa da Hostinger, que também apurou que apenas 7% afirmaram que o orçamento adicional em varejo eletrônico para o Natal será menor que o da Black Friday. Já 40% não planejam uma estratégia de e-commerce com orçamento adicional para o Natal, afirmando que o fizeram apenas para a Black Friday.

A pesquisa mostra, ainda, que, na parcela de micro e pequenos empresários que declaram ter investido em campanhas na Black Friday deste ano, 94,1% relatam que o principal meio utilizado foi o e-commerce. Segundo a pesquisa, os principais desafios das vendas digitais são em primeiro lugar, o gerenciamento de múltiplos canais de venda, apontado por 50% dos entrevistados; e gerenciamento de estoque e atrasos nas entregas, empatados em segundo lugar, com 18,8% das respostas cada.

Já análise conduzida pela plataforma de mídia Tunad revela que a Black Friday de 2023, embora tenha sido mais comedida em comparação com anos anteriores, testemunhou um aumento significativo na presença do varejo. As marcas que já vinham mostrando um crescimento consolidaram ainda mais sua posição neste ano.

Nas duas semanas anteriores à data até ao dia do evento, as emissoras de TV aberta de São Paulo experimentaram um aumento de 6,4% no número de comerciais comparando com o mesmo período de 2022. A competição pela atenção do público nas telas ganhou novos protagonistas, surpreendendo espectadores e analistas.

Espaço Publicitáriocnseg

Até então, Shopee e Amazon eram as figuras dominantes em termos de comerciais veiculados na TV aberta, entretanto, em 2023, a dinâmica do cenário publicitário mudou. Claro e Mercado Livre emergiram como líderes em número de inserções relacionadas à data mais crucial para o varejo, com 12,3% e 9,5%, respectivamente, em relação ao total anunciado.

O poder do grande varejo mais uma vez se manifestou, com as “Top 10 marcas” representando expressivos 56% do total de comerciais sobre a Black Friday na TV aberta. No que diz respeito ao “uplift”, que é o aumento nas buscas pela marca no Google em comparação à média, o Mercado Livre se destacou nacionalmente, alcançando uma média de 21,94 de uplift por inserção. Este desempenho notável foi identificado com base em mais de 4 mil inserções nas principais emissoras de TV aberta em todo o Brasil. Em seguida, o Magazine Luiza registrou 20,23, seguido pelo O Boticário com 18,07.

Segundo a pesquisa da empresa de Inteligência de Mídia, os dados revelam que anunciar durante a Black Friday tornou-se mais do que uma estratégia de marketing; é agora uma necessidade imperativa para as marcas que buscam se destacar e prosperar no competitivo cenário varejista.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui