Natureza na Arte é tema da 5ª edição da Bienal Bela na Finlândia

Juntando a arte brasileira e a nórdica para discutir a sustentabilidade e a preservação da cultura, a Bienal chega ao Rio em novembro.

A quinta edição da BELA – Bienal Europeia e Latino-Americana de Arte Contemporânea abre as portas no dia 15 de julho, no Cable Factory Cultural Center, em Helsinque, Finlândia, com a participação de artistas brasileiros e finlandeses, além de outros europeus e latinos (Holanda, Portugal, Itália, México e Argentina), com o tema ‘A NATUREZA NA ARTE’ , para falar sobre SUSTENTABILIDADE, evidenciando a importância destas obras como agentes de reflexão sobre a preservação ambiental, bem como das culturas e tradições. Com a curadoria do brasileiro Edson Cardoso, em parceria com o finlandês Jari Järnström.

Os trabalhos apresentam estilos  diferentes, contemporâneos, que promovem um diálogo cultural entre a arte européia e a arte latino-americana, especialmente entre a brasileira e a nórdica, mostrando que a distância continental convive em um mesmo espaço, especialmente quando se fala de manifestações humanas em forma de arte.

“Para externalizar sentimentos precisamos ser. Para ser, precisamos do planeta. Para manter o planeta precisamos da sustentabilidade e da arte. A convivência entre o mundo da arte e da sustentabilidade são uma tendência da contemporaneidade, com a busca  por estruturas estéticas que correspondam à reflexão  sobre as mudanças  sofridas pela natureza e estimuladas pela sociedade de consumo. A Bela Bienal tem por objetivo expor a importância destas obras como agentes de reflexão sobre a preservação ambiental, principalmente no Brasil”, explica Edson Cardoso.

Com Curadoria Internacional de Jari Järnström, e Curadoria Nacional de Edson Cardoso,  A BELA Bienal, na Finlândia, vai até o dia 14 de agosto de 2021, quando viaja para o Brasil, onde será apresentada em diversos espaços culturais, aproveitando, inclusive, as belezas naturais do Rio de Janeiro. O tema dos trabalhos tem como objetivo mostrar o que está sendo produzido na arte contemporânea, tendo a natureza como base de criação. A exposição tem como público-alvo empresários, profissionais liberais, colecionadores, professores, estudantes e amantes das artes e da natureza.

No Brasil, a Bienal BELA terá início em 4 de novembro, no Centro Cultural Correios RJ e Niterói.

Artigos Relacionados

FGV: Desafios regulatórios dos planos de saúde individuais

Com reajuste negativo concedido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) nesse ano, os planos de saúde individuais estão na pauta das discussões nos...

Bharat Biotech nega documento

Com assinatura de um suposto diretor-executivo e papel timbrado e carimbado, laboratório Bharat Biotech, fabricante da vacina Covaxin, negou a autenticidade de dois documentos...

Previdência complementar em debate

A diretora-presidente da Brasilprev, Ângela Assis, participa nesta quinta-feira (23) do webinário da FGV “Mercado de seguros: Previdência complementar em debate”. O ministro do...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Taxar dividendos aumentou investimentos na França

Redução, nos EUA e na Suécia, só elevou distribuição de lucros.

Petroleiro tem maior produtividade da indústria no Brasil

Mesmo com setor extrativista, participação industrial no PIB caiu de 25% para 20%.

Exportação cresce, mas só com produtos pouco elaborados

Superávit de quase US$ 7 bilhões até a quarta semana de julho.

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.