Neotecnocrata

Ao explicitar seu desejo de que a política econômica permaneça engessada, independentemente do desejo do voto popular, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, reproduz o comportamento dos tecnocratas que, na ditadura militar, expunham sem pejo sua ojeriza à democracia. A prevalecer a pretensão de Meirelles de que ao presidente da República ungido pela preferência popular estaria interditada a possibilidade de mudanças sobre variáveis essenciais, como juros, câmbio, política fiscal e emprego, as eleições estariam condenadas a mera pantomina a serviço da pasteurização do debate sobre os rumos do país.

Senha
A pretensão de Meirelles não revela apenas o viés autoritários dos neotecnocratas. Como já mostram as repercussões operadas pela mídia financia, ela também serve de senha para movimentos especulativos, como os que, em 2002, sob a batuta de Armínio Fraga,  fizeram a festa dos players do mercado cambial. Espera-se que, desta vez – Dilma Housseff (PT) e José Serra (PSDB) incluídos – candidatos que não desejem ver-se acumpliciados desse tipo de ação explicitem, em claro e bom som, suas divergências com os sonhos autoritários do meirellismo.

Rio virtual
Os moradores do Rio já sabem o que pedir de Natal: querem morar naquele estado que lhes foi apresentado em luxuosas páginas, no último domingo. Só criticam uma coisa nesse paraíso: gasto excessivo de publicidade.

Rio real
No mesmo domingo, uma matéria dava conta que apenas três das 12 ambulâncias do serviço de emergência Samu em Niterói, cidade vizinha à capital, estavam funcionando. As demais estavam paradas por falta de manutenção. O Governo do Estado do Rio de Janeiro não estaria honrando com sua parte no convênio que permite o funcionamento do serviço.

Primeira página
Será que os “jornalões” desta terça vão dar destaque à economia da Colômbia, que está derretendo, ou este tipo de interesse só existe quando os presidentes têm o péssimo hábito de cumprir suas promessas e governar segundo os interesses do conjunto do país, e não de uma elite carcomida?

Do bem
A rede carioca de supermercados Prezunic aderiu à Campanha de Natal do Patinhas do Bem, que este ano apadrinhou a Casa de Apoio à Criança com Câncer São Vicente de Paulo, em Irajá. O Projeto Patinhas do Bem realiza um trabalho com animais para terapia. Durante as visitas, são realizadas várias atividades com o animal para trabalhar e estimular o raciocínio dos pacientes.

Disco do Pixinguinha
O Senado aprovou a Proposta de Emenda Constitucional de 28/09, mais conhecida como PEC do Amor, que diminui o prazo para divórcios. A lei acaba com a exigência da separação prévia por mais de um ano ou da comprovação de separação de fato por mais dois anos. O advogado Dr Luiz Rocha Miranda, membro do Instituto Brasileiro de Direito de Família, diz que essa medida significa o retorno do projeto original do divórcio apresentado pelo falecido senador Nelson Carneiro. “No projeto original, não havia separação judicial. Essa medida só foi inserida por causa da pressão de grupos religiosos. Encerrando a separação judicial, vai se tornar mais célere e mais barato o processo de divórcio, pois a pessoa não terá que gastar duas vezes com custos judiciais e honorários com advogados”.

Longe da meta
Os que não perdem chance de criticar o ministro Guido Mantega devem ter em mente que, se a previsão do ministro sobre o PIB do terceiro trimestre passou longe da realidade, o Índice de Erros da Chutometria da Equipe Econômica na gestão atual ainda é bem inferior aos dos antecessores Palocci e Malan. Este, todo início de ano, prometia crescimento vigoroso; promessas que, após mais um período de vacas magras, eram renovadas no início do ano seguinte.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNação x mercado
Próximo artigoEconomia dos concursos

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Campos Neto vai à Câmara explicar conversa com banqueiro

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviços Públicos da Câmara aprovou nesta terça-feira pedido do deputado Rogério Correia (PT-MG) para que o presidente do...

Marfrig lucra R$ 1,7 bi no terceiro trimestre de 2021

A Marfrig, produtora de hambúrgueres e uma das maiores empresas de carne bovina do mundo, apresentou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), nesta terça-feira,...

Covid: Aéreas terão de fiscalizar regras de entrada nos EUA

As empresas aéreas serão responsáveis por exigir dos passageiros que viajam do Brasil para os Estados Unidos a comprovação de vacinação contra a Covid-19...

Relatório da CPI da Pandemia vai para a PGR

Por 7 votos a 4 a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia aprovou o relatório final de Renan Calheiros (MDB-AL) que pede punição...

TCU alerta sobre comprometimento de despesas

O risco de comprometimento da capacidade operacional dos órgãos federais para a prestação de serviços públicos essenciais aos cidadãos foi alertado pelo Tribunal de...