NEVs da montadora chinesa Great Wall Motor entram no mercado alemão

A marca WEY da Great Wall Motor Company Limited (Great Wall Motor), uma montadora sediada na cidade de Baoding, província de Hebei, no norte da China, lançou recentemente o modelo de veículo movido a nova energia (NEV, sigla em inglês) Mocha DHT-PHEV, mirando o mercado de NEV de alta qualidade, informou Shanghai Securities News nesta terça-feira.

Foto tirada em 29 de setembro de 2020, mostra um veículo a nova energia da Great Wall Motor na Exposição Automotiva Internacional de Beijing 2020, em Beijing, capital da China. (Xinhua/Ding Hongfa)

Xinhua - Silk Road

 

Beijing, 9 mar (Xinhua) — A marca WEY da Great Wall Motor Company Limited (Great Wall Motor), uma montadora sediada na cidade de Baoding, província de Hebei, no norte da China, lançou recentemente o modelo de veículo movido a nova energia (NEV, sigla em inglês) Mocha DHT-PHEV, mirando o mercado de NEV de alta qualidade, informou Shanghai Securities News nesta terça-feira.

O modelo NEV Mocha DHT-PHEV é alimentado pela bateria de níquel-cobalto-manganato de lítio, desenvolvida independentemente pela SVOLT Energy Technology Co., Ltd., uma empresa filial da Unidade de Baterias da Great Wall Motors. Ela pode atingir até 204 quilômetros de WLTC (Teste Global harmonizado para Veículos Ligeiros), ultra-longa milhagem de condução elétrica pura, apresentou Li Ruifeng, CEO da marca WEY.

Com o lançamento do novo modelo NEV, a marca WEY começará seu processo de globalização, tendo como entrada inicial o mercado alemão. Já no primeiro semestre de 2022, a série Mocha da marca WEY estreiará oficialmente no mercado alemão com o nome de Coffee 01, competindo com marcas nativas de NEV na Alemanha, segundo uma fonte da Great Wall Motor.

O primeiro centro de experiência no exterior da marca WEY também será estabelecido em Berlim, na Alemanha, revelou a fonte. Fim

Leia também:

China observa crescentes pedidos de NEVs por países desenvolvidos

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou na sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,48 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

Representante chinês pede coordenação e estabilidade sobre alimentação

Um representante chinês pediu na quinta-feira para que a comunidade internacional trabalhe em conjunto, no objetivo de estabilizar o mercado global de alimentos, garantir suprimentos diversos de alimentos e facilitar globalmente o comércio agrícola.

Envios de celulares na China alcançam 69,35 milhões de unidades no Q1

As remessas de telefones celulares da China tiveram uma queda anual de 29,2%, chegando cerca de 69,35 milhões de unidades no primeiro trimestre deste ano, de acordo com um relatório da Academia Chinesa de Tecnologia da Informação e Comunicações (CAICT, sigla em inglês).

Últimas Notícias

Alta do preço do aço puxa queda no setor de construção

Redução da Tarifa de Importação do Vergalhão do Aço causou discussão no setor.

Três perguntas: NFTs de coleção

Por Jorge Priori.

Por que mexer no ICMS e manter dividendos elevados?

Acionistas ganham em dividendos tanto quanto toda a população perderia com corte no imposto.

Rio, petróleo e prosperidade

Por Ranulfo Vidigal.