No ar

A Telesul – o canal da Nova Televisão do Sul – lançou, ontem, de Caracas (Venezuela) seu sinal de teste. Com uma programação de 24 horas, a ser transmitida pelo satélite NSS 806, com estréia marcada para 24 de julho, a Telesul é uma empresa multiestatal com capital integrado de Venezuela, Argentina e Uruguai. Sua diretoria é composta por profissionais de jornalismo e audiovisual de toda a região, sem representação específica de Estado ou governo. O objetivo é lançar um olhar local sobre a América Latina e, numa primeira etapa, pretende alcançar toda América, incluindo Estados Unidos e Canadá.

CNN latina
Cerca de 40% da programação da Telesul será composta por programas jornalísticos (noticiários, entrevistas, reportagens etc.) e o restante por produção audiovisual gerada por produtores independentes, emissoras de televisão regionais e/ou comunitárias, universitárias e de organizações sociais de toda a região. Também será dedicado um espaço diário ao cinema latino-americano. A Nova Televisão do Sul, que não vai comercializar o sinal e vai permitir a livre difusão da programação, nasce com o ambicioso objetivo de se tornar uma espécie de CNN latina, como já a definiu o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, um dos seus mais entusiastas apoiadores.

Jogos
Começa nesta sexta-feira e termina domingo a 2ª Conferência de Desenvolvedores de Games (CDG 2005), no Sheraton Rio & Tower, no Rio de Janeiro. O evento é pioneiro no Rio.

Sonhos
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, é o convidado do primeiro Fórum dos Governadores da ADVB Rio 2005. Dia 1 de junho, das 12h às 14h30, no Jockey Club do Brasil, Alckmin falará sobre “Programa de Desenvolvimento Sustentável, o Brasil de Nossos Sonhos”. O Fórum dos Governadores acontecerá mensalmente, no formato de palestras-almoço. Os próximos convidados são Germano Rigotto, do Rio Grande do Sul, Aécio Neves, de Minas Gerais, e Luiz Henrique da Silveira, de Santa Catarina. Os debatedores serão empresários e jornalistas. Informações pelo e-mail [email protected]

PPP
Está longe de ser novidade, mas, diante da crescente mercantilização do ensino, vale a pena repetir. Dos primeiros colocados nas 13 áreas de conhecimento avaliadas pelo Exame Nacional de Avaliação de Desempenho dos Estudantes (Enade/MEC) em 2004 a grande maioria estuda em universidades públicas. Dos 13 melhores alunos, sete concluíram os cursos em instituições federais, cinco em estaduais e apenas um em instituição privada. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – três classificados – Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) -dois – Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e Universidade Federal de Goiás (UFGO) – um cada – foram as federais com primeiros colocados.

PPP II
Entre as estaduais, as universidades de Montes Claros (MG), do Estado da Bahia (BA), do Oeste do Paraná (PR), de Mato Grosso do Sul (MS), e Universidade Regional do Cariri (CE) conseguiram um primeiro lugar cada uma. O Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas de São Paulo (SP) foi a única particular a classificar um aluno entre os melhores em 2004.
A Portaria  29/2005 garante aos primeiros colocados no Enad, o direito a bolsas de estudo da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para pós-graduação. Eles têm até dois anos para serem aprovados para um concurso de mestrado ou doutorado para garantir a bolsa.

QI
A Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro aprovou na tarde desta terça-feira, por 45 votos a zero, a proposta de emenda constitucional (PEC) que proíbe a prática do nepotismo nas três esferas da administração pública do estado.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA fonte secou?
Próximo artigoCÂMBIO

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Receita: brasileiros movimentaram R$ 127 bi em criptomoedas em 2020

O subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Jonathan de Oliveira, disse, nesta quarta-feira em audiência na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara...

Elevar Selic para 7,75% será eficaz no combate à inflação?

Analistas prevêem taxa de 11% em maio de 2022.

Carteira da massa falida do Banco Cruzeiro do Sul

Por Antonio Pietrobelli.

Vencimento de título corrigido pela Selic puxa queda da Dívida Pública

O vencimento de mais de R$ 200 bilhões em títulos públicos vinculados à taxa Selic (juros básicos da economia) fez a Dívida Pública Federal...

Quase 80% pretendem fazer compras no período da Black Friday

Varejo eletrônico gasta mais com publicidade para a data do que para o Natal.